Na briga pelo título da F-E em Londres, Di Grassi não vê problemas em toque com Piquet: “Ataque e defesa justos”

A quarta posição de Lucas Di Grassi na corrida deste sábado (27) da F-E não foi nada fácil de ser conquistada. O piloto da Abt precisou tocar rodas com Nelsinho Piquet, além de administrar a temperatura de sua bateria, que estava superaquecendo. Com o resultado, a situação do brasileiro no campeonato se deteriorou

A briga pelo título da temporada inaugural da F-E teve mais um capítulo escrito neste sábado (27). Em corrida vencida por Sébastien Buemi, uma disputa acirrada entre Lucas Di Grassi e Nelsinho Piquet acabou com os brasileiros tocando rodas.
 
Enquanto o piloto da China Racing tentava tomar a terceira colocação do compatriota, Di Grassi não foi capaz de evitar um toque com Piquet, suficiente para defender a posição.
Lucas Di Grassi tocou em Nelsinho Piquet no eP de Londres(Foto: AP)
Eventualmente, Lucas e Nelsinho foram ultrapassados por um inspirado Jean-Éric Vergne, acabando em quarto e quinto, respectivamente. 
 
“Eu sabia que ele tinha o fan-boost e sabia que ele o usaria quando eu estivesse lento. Eu fiquei por dentro e ele tentou me apertar um pouco. Nos tocamos, mas eu tinha a linha de dentro e freei normalmente. Nem precisei cortar a chicane. Acho que foi ataque e defesa justos, sem problemas para mim” analisou Di Grassi.
 
Apesar de defender a posição, o piloto da Abt conta que enfrentou problemas. Vítima de uma bateria superaquecida, Di Grassi precisou diminuir o ritmo para controlar a temperatura – o que entregou o pódio para Vergne e comprometeu a estratégia.
 
“Foi a mesma coisa que aconteceu comigo em Moscou, a bateria esquentou demais. Sabíamos que era a mesma bateria, foi preciso ser conservador. Tinha bateria para mais duas voltas, mas precisei parar por causa da temperatura e baguncei a estratégia. Precisava salvar muita energia e foi por isso que Vergne estava colado em mim e passou”, contou.
Di Grassi caiu para terceiro na classificação da F-E (Foto: Audi Sport ABT)
“As baterias tem um limite de temperatura onde elas simplesmente apagam. Portanto você não pode passar muito do limite, já que quanto mais rápido você vai, mais a bateria esquenta. É um problema com o qual não podemos fazer nada, já que somos obrigados a começar com a mesma temperatura mínima. Não tem conserto, a equipe não pode fazer melhor”, lamentou.
 
O quarto lugar de Di Grassi mantém o brasileiro na luta pelo título, mas o deixa em situação ruim. Agora em terceiro na classificação, depende dos resultados de ambos Piquet e Buemi para poder levantar a taça de campeão.
 
A última etapa da F-E será disputada neste domingo (28), ainda em Londres, às 12h (horário de Brasília)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube