Na Cidade do México, Lotterer conquista primeira pole da Porsche na Fórmula E

O treino de classificação para o eP da Cidade do México terminou com domínio do segundo grupo e uma Porsche na pole-position: o responsável foi André Lotterer, levando a melhor numa Superpole que também tinha Mercedes, Audi, Jaguar, Mahindra e Virgin

Com um piloto a menos que o normal por conta da visita de Daniel Abt ao hospital e a dupla da Mahindra condenada a pagar uma punição de 40 posições no grid de largada por conta de trocas de câmbio. Assim, somente 21 pilotos estavam na briga por largar na posição de honra. E, no fim das contas, quem levou a melhor foi André Lotterer, colocando a Porsche na dianteira com o tempo de 1min07s922. 
 
É a primeira pole da Porsche na Fórmula E, algo surpreendente para a equipe novata que já tinha alcançado um pódio em Ad Diriyah. A segunda colocação ficou com Mitch Evans, da Jaguar, que fora o mais veloz da parte inicial do treino, mas não conseguiu tomar a ponta do rival.
O terceiro lugar na pista ficou com Pascal Wehrlein, mas a punição da Mahindra empurra o alemão para o fim do pelotão. Desta forma, Nyck de Vries e Sébastien Buemi formam a segunda fila, ao passo que Sam Bird e Robin Frijns, a dupla da Virgin, saem na terceira fila. Nico Müller, Jean-Éric Vergne, António Félix da Costa e Stoffel Vandoorne fecham os dez primeiros colocados. 
 
Lucas Di Grassi e Felipe Massa terminaram, respectivamente, em 17º e 21º na pista. Como ficaram atrás tanto de Wehrlein quanto de Jérôme D'Ambrosio, sobem duas posições cada e partem de 15º e 19º. Di Grassi segue sofrendo com o grupo inicial, enquanto Massa cometeu um erro no terceiro grupo e perdeu muito tempo. 
 
Mesmo sem ir à pista, Daniel Abt larga em 22º, já que Wehrlein e D'Ambrosio saem atrás dele. 
 
A largada para o eP da Cidade do México está marcada as 19h (de Brasília).
André Lotterer (Foto: Porsche)

Confira como foi o treino classificatório:

Grupo 1 – Stoffel Vandoorne, Alexander Sims, Sam Bird, Maximilian Günther, Lucas Di Grassi e Oliver Rowland 
 
Bird e Vandoorne partiram para uma estratégia bastante diferente da habitual para que abrissem o grupo inicial: em vez de seguirem a volta de instalação com uma de preparação e só depois a de velocidade máxima, cortaram a volta de preparação. Diferente da instalação para a volta rápida, arriscaram, mas deu certo: Bird ficou na frente com 1min08s394, enquanto Vandoorne foi o segundo, 0s242 atrás.
 
Rowland foi o terceiro do grupo, seguido por Lucas Di Grassi e, já na casa de 1min09s, Günther e Sims. Começo complicado da BMW no México.
 
Grupo 2 – António Félix da Costa, Mitch Evans, André Lotterer, Edoardo Mortara, Nyck de Vries e Pascal Wehrlein
 
O segundo grupo já seguiu o comando dos líderes do primeiro: Lotterer foi o único a armar uma volta de preparação. Não que tenha dado tão errado assim, mas o alemão terminou com a terceira posição geral daquele momento e do grupo, porque Evans subiu à dianteira com 1min08s174. De Vries, com 1min08s294, foi o segundo.
 
Wehrlein ficou grudado em Lotterer, ao passo que Félix da Costa foi mais lento que Bird, sexto no geral, e Mortara foi o oitavo colocado parcial.
Felipe Massa (Foto: Venturi)
Grupo 3 – Robin Frijns, James Calado, Daniel Abt, Jean-Éric Vergne, Felipe Massa e Jérôme D'Ambrosio
 
O terceiro grupo passou com cinco membros, uma vez que Abt havia sido liberado do hospital, mas ainda não chegara a tempo para classificar. Com estratégias mistas, o grupo não teve o resultado esperado. Apenas Frijns conseguiu entrar na zona da Superpole ao cravar 1min08s435 e chegar no sexto posto – sacando Vergne, que havia se colocado no mesmo lugar instantes antes.
 
De resto, nada bom. Massa errou durante a volta, perdeu tempo e ficou em 17º. D'Ambrosio foi apenas 12º, Calado passou no 15º posto.
Grupo 4 – Brendon Hartley, Oliver Turvey, Sébastien Buemi, Nico Müller, Neel Jani e Ma Qing Hua
 
No quarto grupo, as voltas de preparação voltaram com toda a força. Quando foi a hora de valer mesmo, Turvey saiu da pista na Peraltada e perdeu qualquer chance de uma volta competitiva. Entretanto, Buemi deu a resposta pedida a ele após um começo de campeonato complicado: cravou 1min08s363 e saltou para o quinto posto e a Superpole.
 
Müller deixou a Dragon em oitavo, ao passo que Hartley e Jani foram, respectivamente, 15º e 16º. Os dois pilotos da NIO fecharam à frente apenas de Abt. 
 
Resta lembrar que os pilotos da Mahindra, Wehrlein e D'Ambrosio, carregam punição de 40 posições e, portanto, irão largar do fim do pelotão independente de onde terminem.
Assim, a Superpole ficou com: Evans, De Vries, Lotterer, Wehrlein, Buemi e Bird
Nyck de Vries (Foto: Mercedes)
SUPERPOLE
 
O primeiro na pista, nesse caso Bird, fez uma volta distante da ideal, como costuma acontecer, e ficou com 1min08s4. Buemi foi ligeiramente melhor, mas Wehrlein passou com segurança para a dianteira. Até que, quarto a rodar, Lotterer passou com uma volta quase 0s3 mais rápida que o compatriota e jogou a Porsche para a frente.

De Vries foi mais lento que Wehrlein, então restava Evans. O neozelandês foi bem, entrou na casa de 1min07s, mas não superou Lotterer. Primeira pole da Porsche.

Fórmula E 2020, eP da Cidade do México, Treino de Classificação, Grid de Largada:

1 A LOTTERER Porsche 1:07.922  
2 M EVANS Jaguar 1:07.985 +0.063
3 N DE VRIES Mercedes 1:08.214 +0.292
4 S BUEMI Nissan 1:08.364 +0.442
5 S BIRD Virgin Audi 1:08.444 +0.522
6 R FRIJNS Virgin Audi 1:08.435 +0.513
7 N MÜLLER Dragon Penske 1:08.479 +0.557
8 J.E VERGNE DS Techeetah 1:08.496 +0.574
9 A.F DA COSTA DS Techeetah 1:08.540 +0.618
10 S VANDOORNE Mercedes 1:08.636 +0.714
11 E MORTARA Venturi Mercedes 1:08.661 +0.739
12 O ROWLAND Nissan 1:08.726 +0.804
13 B HARTLEY Dragon Penske 1:08.878 +0.956
14 N JANI Porsche 1:08.880 +0.958
15 L DI GRASSI Audi 1:08.998 +1.076
16 M GÜNTHER BMW 1:09.098 +1.176
17 J CALADO Jaguar 1:09.331 +1.409
18 A SIMS BMW 1:09.376 +1.454
19 F MASSA Venturi Mercedes 1:09.450 +1.528
20 M QING HUA NIO 1:10.176 +2.254
21 O TURVEY NIO 2:10:061 +1:02.139
22 D ABT Audi    
23 P WEHRLEIN Mahindra 1:08.200 +0.278
24 J D'AMBROSIO Mahindra 1:08.788 +0.866

Paddockast #48
MELHORES PILOTOS BRASILEIROS DA DÉCADA

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube