Cassidy critica manobra de Vergne sobre Evans em Diriyah: “No limite do que é justo”

Nick Cassidy disse que Jean-Èric Vergne se moveu sob frenagem em disputa contra Mitch Evans no eP de Diriyah 1, o que causou o descontrole no carro de seu parceiro de Jaguar. Segundo ele, movimento deveria ter sido investigado pela direção de prova

A primeira rodada dupla da temporada 2023/24 da Fórmula E, no eP de Diriyah, deixou algumas controvérsias no ar depois de duas disputas envolvendo Jean-Èric Vergne, da DS Penske, e Mitch Evans, da Jaguar, na prova que abriu o fim de semana. Em ambas, o neozelandês acabou saindo prejudicado, o que provocou alguns comentários de seu companheiro de equipe, Nick Cassidy, após a etapa árabe.

No primeiro incidente, Evans saía do traçado externo do modo ataque quando foi imprensado na parede por Vergne, que não alterou a linha habitual de corrida e acabou não dando espaço para o neozelandês retornar. A direção de prova da Fórmula E até notou o incidente, mas optou por não realizar nenhuma investigação mais profunda.

Na última volta da corrida, quando Evans pressionava Vergne e fazia de tudo para tomar a segunda colocação, o piloto da Jaguar partiu para cima do francês e colocou o carro de lado no fim da reta de largada, mas viu um movimento do rival já na zona de frenagem e perdeu o controle do carro momentaneamente.

Com isso, Evans acabou perdendo o ponto de frenagem da curva e caiu de terceiro para quinto, possibilitando justamente que Cassidy herdasse o pódio. Ao comentar o incidente, Nick criticou a postura do francês e admitiu ter ficado surpreso com a falta de investigação sobre os dois lances.

Cassidy saiu em defesa do companheiro Evans (Foto: Fórmula E)

“Não foi um incidente comigo, então, é difícil de comentar muito sobre isso”, disse Cassidy em entrevista com presença do GRANDE PRÊMIO. “Mas, de qualquer maneira, vou comentar, porque acho que é algo que precisa ser dito. No primeiro incidente, ele [Vergne] obviamente empurrou [Evans] na parede”, destacou.

“Isso foi muito óbvio”, prosseguiu Cassidy. “Foi algo direto, claro, e fiquei surpreso que nada tenha sido feito”, reclamou o neozelandês.

Segundo Cassidy, Vergne se moveu ao perceber que Evans tentaria ultrapassá-lo na última volta, o que provocou uma reação no neozelandês. Em uma zona suja da pista, Mitch não conseguiu frear propriamente e passou reto na tangência da curva.

Na última volta do eP de Diriyah 1, Evans arriscou tudo em ultrapassagem e perdeu o pódio (Vídeo: Fórmula E/GRANDE PRÊMIO)

“No segundo [incidente], na volta final, Mitch estava obviamente investindo [na ultrapassagem]. Ele queria completar o movimento”, explicou. “Percebi que, quando Mitch foi para o lado de dentro, Vergne já estava freando”, pontuou.

“Então, e não sei se vocês viram do ângulo frontal, ele fez mais um pequeno movimento para dentro. Mitch reagiu a isso e acabou balançando. Sabendo como é empoeirado ali, se você tem qualquer tipo de escorregão, você não consegue parar esses carros”, explicou.

Cassidy disse que Vergne pilotou “no limite do que é justo” e voltou a cobrar a direção de prova sobre o incidente. Segundo ele, sua principal preocupação é que algo do tipo volte a acontecer, e o piloto da Jaguar não quer estar na mesma posição de Evans futuramente.

Na segunda corrida de Diriyah, Cassidy conquistou sua primeira vitória pela Jaguar (Foto: Fórmula E)

“Acho que Vergne é um cara muito esperto. Ele sabia o que estava fazendo”, comentou. “Ele é um grande piloto, mas, na minha opinião, estava no limite do que é justo. Então, fiquei surpreso de ver que ninguém analisou isso mais a fundo. Mas, como disse, não foi um incidente comigo”, ressaltou.

“Estou um pouco vocal sobre isso porque fico preocupado que isso aconteça comigo”, admitiu. “E gostaria que isso fosse propriamente analisado no futuro. Certamente, se estivesse no lugar de Mitch, também não teria ficado feliz”, finalizou.

Apesar dos problemas, a Jaguar viu Cassidy subir ao pódio nas duas corridas, com o terceiro lugar na primeira prova e a vitória na segunda. Assim, a equipe disparou para a liderança do Mundial de Equipes, com 78 pontos, enquanto a DS Penske assumiu o segundo lugar com 47.

Evans acabou sem o pódio após incidente com Vergne (Foto: Fórmula E)

No de Pilotos, Cassidy tomou a ponta ao alcançar 57 pontos, seguido por Pascal Wehrlein, que tem 38. Evans, por sua vez, é o quinto, com 21 — e ainda busca seu primeiro pódio em 2024.

Fórmula E retorna agora entre os dias 15 e 16 de março, com o eP de São Paulo, que terá cobertura ‘in loco‘ do GRANDE PRÊMIO. O GP é emissora oficial da Fórmula E no Brasil e transmite todas as atividades de pista AO VIVO e COM IMAGENS no YouTube e no Kwai.

Compre aqui os ingressos do eP de São Paulo 2024 da Fórmula E com o cupom GRANDEPREMIO10.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Formula E direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.