Prévia: com chuva no caminho, e.dams chega a Putrajaya para chancelar domínio

O calor forte e a grande possibilidade da primeira corrida sob chuva na história da F-E levantam dúvidas e amplificam o trabalho da e.dams de confirmar que o que foi visto em Pequim não foi blefe. Virgin e Audi ABT venceram a equipe francesa no ano passado na Malásia, o que torna um novo domínio numa confirmação clara

Em 12 provas na história da F-E, nunca uma equipe conseguiu terminar um sábado ocupando as duas maiores posições do pódio. Após a e.dams passar perto em Pequim, Putrajaya apresenta uma chance de não apenas executar a primeira dobradinha da categoria, mas de chancelar o que ficou claro na China e nos dois últimos meses: o domínio do time francês.

Começa pelas diferenças entre as pistas. Enquanto no Parque Olímpico de Pequim os carros desfilaram por um traçado quadrado, com retas longas cerceadas por chicanes e cotovelos, Putrajaya apresenta várias curvas de tipos diferentes, mas nenhuma reta tão longa.

 
Um ano atrás, no primeiro eP da capital administrativa da Malásia, as e.dams não exatamente dominaram. Sam Bird fez uma prova impecável e venceu. O então companheiro de Virgin, Jaime Alguersuari, fez a volta mais rápida. No entanto, Nicolas Prost foi pole e não repetiu o ritmo de corrida. Lucas Di Grassi e Sébastien Buemi foram as estrelas da prova. Largaram em 18º e 19º, respectivamente, e completaram o pódio. 
As ruas de Putrajaya volta a receber a F-E (Foto: Divulgação/Twitter)
Por isso, há um componente especial na provação da parceira da Renault como grande força dominante: Virgin e Audi ABT, duas das mais fortes ameaças, tomaram gosto pela pista no ano passado. Se conseguir ir a um local onde foi batida em 2014 e que é inteiramente distinto da China, e mesmo assim sair de lá com a valentia de um irmão maior reforçada, será uma prova a mais.

É difícil saber como as equipes estarão agora na pista com as novas configurações dos trens de força que ainda vão se descobrindo. Neste ponto, é um confronto também entre estilos e escolhas. Entre as três, a Virgin é quem tem um pacote mais diferente: são mais motores que marcha. Dois motores e uma única marcha. A e.dams chegou a projetar um esquema com motor duplo, mas desistiu e deixou para o ano que vem. Um motor, acompanhado de apenas duas marchas. A Audi ABT tem três marchas.

 
Outra das maiores diferenças está no peso. A e.dams e a Audi ABT têm carros mais leves, enquanto a Virgin se vê numa situação mais diferente, com um dos maquinários mais pesados do grid. Assim como o fato de a pista malaia ser extremamente irregular, com alguns pontos em especial, o que é uma ameaça direta às suspensões traseiras. Se na primeira temporada se tratava de um ponto fraco ao redor do grid, hoje faz parte do pacote desenvolvido pelos times. Não é algo que possa ser negligenciado.
 
Está nas mãos das rivais – e que aí se inclua também a Dragon – provar que o campeonato pode ter uma disputa do título.
Buemi de novo? (Foto: Divulgação)
 Água no caminho?
 
O clima também promete estar revoltado no sábado em duas situações adversas e distintas entre si. Primeiro, o calor tremendo; depois, a grande probabilidade da primeira vez das chuvas em uma das corridas. É praticamente certo que a tarde do sábado terá grandes pancadas de chuva na cidade – o difícil é precisar quando exatamente.

O dia tem previsão de sensação térmica máxima de 44ºC. Durante todo o dia espera-se uma sensação maior do que 36ºC – algo que vai jogar a temperatura da pista para algo próximo dos 50ºC. O forte calor vai mostrar uma provação real a uma das partes mais exigentes desenvolvida pelas construtoras neste ano: o sistema de resfriamento. 

 
Não há dúvida que o resfriamento tem papel fundamental no desempenho em todas as corridas, mas uma prova em tal calor brutal tende a expor qualquer rachadura nas sapatilhas de brilhantes dos times da F-E. Se houver uma falha, será castigada.
 
Mais do que isso, há a expectativa de que chova no final da manhã e início da tarde e depois no meio da tarde. Como espera-se que às 15h (locais) caia um pequeno temporal, talvez até com tempestade de raios, a programação do sábado foi mudada mais uma vez. Apenas um treino livre será executado, enquanto a classificação e a corrida foram adiantadas por duas horas para as 10h e 14h, respectivamente.

Há uma boa chance de que pela primeira vez na história, a F-E encare uma corrida sob forte chuva. Aliás, a única experiência na água até hoje foi por alguns minutos na classificação de uma das corridas da rodada final da temporada inicial, em Londres. 
Mais uma grande corrida? (Foto: F-E)
Será, caso se confirme, a primeira grande provação que os pneus de 18 polegadas da Michelin terão sob essas condições mais extremas. Até agora, o composto único fornecido pela marca francesa às equipes tem se mostrado um dos pontos mais sólidos do campeonato. 
Além das brigas na frente e das mudanças climáticas, há mais para onde se olhar. Por exemplo, se a China de fato é hoje uma equipe irrelevante. Ou se Jacques Villeneuve vai dar as caras no campeonato – em Pequim, o campeão mundial de F1 em 1997 só não passou completamente despercebido porque foi abalroado por António Félix da Costa.
 
Neste momento, no entanto, todos os olhos estão em Buemi, em Nicolas Prost e na e.dams. E qualquer que seja o resultado, a torcida é por mais uma corrida movimentada e divertida como a de Pequim.

Palpite do GP

1 SÉBASTIEN BUEMI SUI E.DAMS
2 NICOLAS PROST FRA E.DAMS
3 LUCAS DI GRASSI BRA AUDI ABT
4 SAM BIRD ING VIRGIN
5 JÉRÔME D'AMBROSIO BEL DRAGON

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube