Roborace bate sozinho no muro ao receber autorização de largada em teste ao vivo

Categoria de carros autônomos transmitia atividades do autódromo de Thruxton quando Devbot 2.0 sofreu acidente sem conseguir andar primeiros metros

Uma exibição da Roborace ficou marcada não exatamente pela performance do carro. Nesta quinta-feira (29), durante um evento transmitido ao vivo, o carro de inteligência artificial foi dar a partida e sequer conseguiu andar muitos metros antes de bater no muro.

A apresentação da categoria de carros autônomos aconteceu no circuito inglês de Thruxton. O incidente aconteceu logo na segunda volta do Devbot 2.0 e pelas imagens, tanto do choque quanto onboard, foi possível ver os danos causados no carro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mas esse não foi o único incidente do dia. Outro carro também participou das atividades no autódromo da Inglaterra e quando completava um giro, acabou rodando e parou na grama, mas sem maiores consequências.

Essa não foi a primeira situação de acidente envolvendo a Roborace. Em janeiro de 2017, em Buenos Aires, dois carros disputavam uma corrida quando um dos Devbots acabou acertando uma estátua, ficando danificado. Seu adversário completou a volta após atingir 186 km/h. Ainda, houve testes em Marrakech, Paris, Berlim, Nova York e Montreal.

Pouco após conquistar o título da Fórmula E, Lucas Di Grassi foi anunciado como diretor-executivo da categoria totalmente autônoma. “Queremos levar a Roborace onde o esporte a motor não pode ir, focar na plataforma de carros com tecnologia autônoma que serão relevante nas estradas”, falou na época.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube