Saída de Gutiérrez ‘enlouquece’ grid da F-E e força mudança em duas equipes. Buemi renova com Renault até 2019

A três etapas do fim da temporada, as equipes da F-E começam a definir seu presente e futuro – mais especificamente, a vida nas temporadas 2017/18 e 2018/19. A Renault e.dams saiu na frente para garantir a permanência de Buemi e Prost. A ida de Esteban Gutiérrez para a Indy também provocou mudanças imediatas

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Com a temporada atual se aproximando da reta final – o eP de Berlim deste sábado (10) é a sétima prova de doze previstas e abre a maratona de três rodadas duplas que fecham o ano – as equipes já começam a desenhar o grid da F-E para 2017/18. Isso, porém, sem esquecer que a temporada em curso ainda reserva surpresas. 

 
E o mercado se movimentou de vez. Se o grid dos pilotos titulares seguia praticamente o mesmo desde o começo do ano – com a única mudança tendo sido exatamente a entrada de Esteban Gutiérrez no lugar de Ma Qing Hua na Techeetah -, as cadeiras dançaram em junho. O mexicano ex-F1 não encontrou moleza na Europa e, depois de dizer que a F-E era um objetivo, resolveu se mudar para os Estados Unidos e olhar para a Indy. Desta forma, Stéphane Sarrazin foi chamado pela Techeetah para ocupar o lugar deixado vago. A relação entre Sarrazin e a Venturi, que durava desde o começo da F-E, parecia gasta. As duas partes acordaram o fim da parceria, e o veterano francês se mudou de vez.
 
Com a mudança, a Venturi tinha um problema para resolver. Rapidamente recrutou Tom Dillmann, que estreou na F-E como substituto de Maro Engel pela mesma equipe em Paris. Agradou a Venturi, ao que parece, com o oitavo lugar conquistado logo na primeira prova na categoria.
 
Já olhando para o futuro, a Renault e.dams, atual campeã e líder entre as construtoras, não perdeu tempo e confirmou a manutenção de seus dois pilotos no time até 2019 – por duas temporadas, então. É um cenário clássico de não mexer em time que está ganhando: tanto Sébastien Buemi, que também está a caminho do bicampeonato, quanto Nicolas Prost estão com a equipe desde a primeira temporada do campeonato dos monopostos elétricos.
O novo piloto da Techeetah: Stéphane Sarrazin (Foto: Techeetah)
“Temos uma dupla forte e que se provou muito bem sucedida”, comentou Alain Prost, um dos donos da equipe. “É muito importante para nós manter essa estabilidade, considerando que já estamos trabalhando no desenvolvimento do próximo carro”, completou.
 
Embora esteja em penúltimo lugar no campeonato, a Dragon foi até mais rápida do que a Renault e.dams para anunciar a permanência de Jérôme D’Ambrosio. “Estamos trabalhando e crescendo juntos”, afirmou o belga, que assinou um contrato de múltiplos anos com o time em 2016. “Estou feliz aqui, mesmo esta sendo uma temporada difícil.”
 
Menos certo está o futuro do companheiro de equipe de D’Ambrosio. Loïc Duval, que se ausentou do eP de Paris em maio para competir na etapa de Lausitzring do DTM, ainda não anunciou qualquer tipo de acordo com a Dragon – e nem se vai continuar na F-E ou mudar para o DTM de vez. Mas a queda de rendimento da equipe de Jay Penske é flagrante com relação às duas temporadas passadas.
Robert Kubica testou com a Renault em Valência (Foto: Renault)
Uma esperança
 
E Robert Kubica? O polonês, que recentemente voltou a pilotar um carro de F1 seis anos após o acidente que o deixou com lesões severas no antebraço, já deu sinais de que gostaria de disputar o campeonato de carros elétricos.
 
Por enquanto, essa possibilidade não é exatamente real. Mas, no início de maio, Kubica fez um teste com um carro da categoria em Donington Park, o que deixou bastante gente animada. “Ele seria uma ótima adição para o campeonato”, comentou Buemi. “Se ele precisar de qualquer tipo de adaptação, serei o primeiro a dizer ‘venha correr com a gente’”, completou Lucas Di Grassi.

A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube