Vergne é pole do eP de Berlim 3 e mantém Techeetah imbatível. Da Costa é 9°

A Techeetah ainda é pole em Berlim, mas agora com um impressionante Jean-Éric Vergne, 0s495 mais rápido que o resto. António Félix da Costa, favorito ao título, larga em nono

Jean-Éric Vergne acordou neste sábado (8) com uma missão bem clara: reagir após dois ePs de Berlim ruins e fazer frente a António Félix da Costa. E não poderia ter feito isso melhor: o francês deu um baile no treino classificatório da terceira corrida da Fórmula E no Tempelhof, sendo nada menos do que 0s495 mais rápido que o segundo colocado Maximilian Günther.

Günther, mesmo incapaz de ameaçar Vergne, fez bom trabalho ao garantir a primeira fila. Jérôme D’Ambrosio e Stoffel Vandoorne formam a segunda, largando em terceiro e quarto. Alex Lynn fecha o top-5, com Robin Frijns sendo o sexto. André Lotterer e Nyck de Vries partem em sétimo e oitavo, ficando fora da superpole por pouco.

Enquanto Vergne teve sucesso, Da Costa enfrentou sessão mais conturbada. O português não conseguiu volta tão boa na primeira fase da classificação e nem foi à superpole. O favorito ao título tenta se recuperar largando em nono no grid da Fórmula E. Ao seu lado, Oliver Rowland alinha em décimo no grid.

Jean-Éric Vergne foi impressionante na classificação em Berlim (Foto: Fórmula E)

Os brasileiros ficaram fora do top-10, e todos próximos no grid. Lucas Di Grassi foi o melhor deles, com o 11° tempo. Sérgio Sette Câmara surgiu em 12°, dando sinais claros de evolução em seu terceiro eP e superando com folga o companheiro Nico Müller, 23°. Felipe Massa larga em 13°, superando o colega Edoardo Mortara, 14°.

Saiba como foi a classificação para o terceiro eP de Berlim

Grupo 1: Da Costa, Di Grassi, Vandoorne, Evans, Bird, Buemi

Os pilotos aguardaram o máximo possível para ir à pista, com Mitch Evans tendo as honras de liderar o sexteto na saída dos boxes. Todos estavam próximos, o que não era um problema tão sério em uma categoria com pouca turbulência aerodinâmica.

Evans, com pista livre, fez 1min07s197. Não chegou nem perto de ser suficiente: Stoffel Vandoorne encontrou um excelente 1min06s714, já a melhor volta do dia. António Félix da Costa ficou devendo, sendo 0s224 mais lento. Lucas Di Grassi e Sébastien Buemi ficaram em terceiro e quarto, com Mitch e Bird sendo quinto e sexto, o que quase impossibilitava a ida à superpole.

Maximilian Günther larga em segundo no grid (Foto: Fórmula E)

Grupo 2: Sims, Lotterer, Günther, Rowland, Mortara, Vergne

A estratégia de esperar o máximo possível seguiu valendo no segundo grupo, com Alexander Sims sendo o líder do sexteto. Dessa vez, os pilotos estavam mais espalhados pela pista.

Conforme os pilotos começaram a cruzar a linha de chegada, surpresas surgiram. Jean-Éric Vergne fez um temporal com 1min06s597, sendo 0s117 melhor que Vandoorne. Maximilian Günther conseguiu o terceiro tempo, com André Lotterer em quarto. De uma hora para outro, António Félix da Costa se via em quinto e com chances reais de nem avançar para a superpole. Oliver Rowland foi mais um que entrou no top-6 com a volta, em sexto.

Dessa forma, pilotos como Di Grassi, Buemi, Evans e Bird estavam oficialmente fora da superpole, e possivelmente largando na parte de trás do grid.

Grupo 3: De Vries, Frijns, D’Ambrosio, Calado, Abt, Massa

O grupo começou com alguma pressa, com Nyck de Vries indo de imediato para a pista. Foi uma boa: sem ninguém no caminho, o holandês conseguiu o quinto tempo, 0s310 pior que Vergne. Assim, Rowland estava fora da superpole.

Antonio Félix da Costa larga em nono (Foto: Fórmula E)

Felipe Massa, James Calado e Daniel Abt, sem surpresas, ficaram fora até mesmo do top-10. A história era outra para Jérôme D’Ambrosio e Robin Frijns: os dois encontraram belas voltas, sendo respectivamente 0s143 e 0s151 pior que Vergne. Bastava para ser terceiro e quarto na tabela.

Assim, o sonho da superpole acabou para Da Costa, que já caía para oitavo. Quem também saiu foi De Vries, agora sétimo.

Grupo 4: Rast, Lynn, Jani, Turvey,  Müller, Sette Câmara

O grupo começou com Sérgio Sette Câmara indo de imediato para a pista, ainda livre. O brasileiro conseguiu um tempo bastante honesto, superando Massa e tomando o 11° lugar provisoriamente.

E aí virou 12° quando Alex Lynn mandou bem com a limitada Mahindra e fez o terceiro melhor tempo, tirando Lotterer da superpole. Os outros ficaram na rabeira do grid: Neel Jani terminou em 18°, com René Rast em 21°. Nico Müller, companheiro de Sette Câmara na Dragon, foi 23°. Oliver Turvey, por sua vez, foi 24°.

Superpole: Vergne, Vandoorne, Lynn, Frijns, D’Ambrosio, Günther

Günther foi o primeiro a deixar os boxes. O sexto colocado da fase de grupos não costuma empolgar na superpole, mas o alemão fez um bom trabalho: 1min06s772, apenas um pouco pior que a volta de Vergne mais cedo.

Jérôme D’Ambrosio veio na sequência, vindo de um bom treino livre. A volta começou lenta, melhorou, mas não a ponto de render pole provisória. O belga acabou 0s053 mais lento que Günther.

A volta de Frijns foi ainda pior. O holandês cometeu uma série de erros, começou a superaquecer os pneus e acabou decepcionado. O tempo 0s408 o deixava provisoriamente em terceiro, mas provavelmente na lanterninha da superpole.

Lynn veio com boas expectativas, mas fez um trabalho quase tão ruim quanto. O britânico também esteve errático e foi 0s405 pior que Günther. Bastava para superar Frijns, mas não muito mais do que isso.

Vandoorne, que precisava tirar um coelho da cartola para manter alguma esperança de título, foi apenas ok. A volta não bastou para superar Günther e D’Ambrosio, rendendo um terceiro lugar provisório.

E aí veio Vergne. O francês sobrou nos três setor e acabou com um tempo nada menos do que 0s495 melhor que o de Günther, garantindo uma pole inquestionável.

FE 2019/20, eP de Berlim 3, Tempelhof, grid de largada:

1J E VERGNEDS Techeetah1:06.277
2M GÜNTHERBMW1:06.772+0.495
3J D’AMBROSIOMahindra1:06.825+0.548
4S VANDOORNEMercedes1:06.965+0.688
5A LYNNMahindra1:07.177+0.900
6R FRIJNSVirgin Audi1:07.180+0.903
7A LOTTERERPorsche1:06.867+0.590
8N DE VRIESMercedes1:06.907+0.630
9A F DA COSTADS Techeetah1:06.938+0.661
10O ROWLANDNissan1:06.947+0.670
11L DI GRASSIAudi1:06.960+0.683
12S SETTE CÂMARADragon Penske1:07.077+0.800
13F MASSAVenturi Mercedes1:07.090+0.813
14E MORTARAVenturi Mercedes1:07.098+0.821
15S BUEMINissan1:07.140+0.863
16A SIMSBMW1:07.141+0.864
17J CALADOJaguar1:07.147+0.870
18N JANIPorsche1:07.193+0.916
19M EVANSJaguar1:07.197+0.920
20S BIRDVirgin Audi1:07.208+0.931
21R RASTAudi1:07.261+0.984
22D ABTNIO1:07.331+1.054
23N MÜLLERDragon Penske1:07.336+1.059
24O TURVEYNIO1:07.521+1.244

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar