FE

Vergne toma liderança com ultrapassagem arrojada e vence eP de Sanya. Di Grassi bate na última volta

A sexta etapa da temporada 2018/19 da Fórmula E teve mais um novo vencedor: agora o atual campeão Jean-Éric Vergne, que ultrapassou Oliver Rowland de forma notável para assumir o controle e voltar a ser considerado no campeonato

Grande Prêmio / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
LEIA TAMBÉM
Buemi toma 10s de punição por acidente com Frijns e muda classificação da FE


Seis corridas, seis pilotos, seis equipes. Não há repetições no círculo de vencedores da Fórmula E após as primeiras seis etapas. Neste sábado (23), no novato eP de Sanya, Jean-Éric Vergne ultrapassou Oliver Rowland com uma ultrapassagem arrojada e caminhou para a vitória para sair da maré de péssimos resultados com que tem lidado. Agora, com vitória, volta aos trilhos para quem sabe entrar na luta pelo campeonato. 

Vergne largou na segunda colocação e se pôs confortável atrás de Rowland à espera de uma oportunidade na pista chinesa. Quando atacou, já na segunda metade da corrida, levou a ponteira de forma arrojada. Depois disso, foi ameaçado apenas ao tentar pegar o modo ataque pouco depois. Recebeu ainda uma reprimenda no fim por acelerar antes da hora na relargada, mas nada que ameaçasse a vitória.


Rowland acabou sem a vitória, mas conseguiu segurar o ataque de António Félix da Costa e, após corridas em que teve bons resultados na mão e abandonou, dessa vez leva para casa 18 pontos preciosos. O português, em terceiro, assume a liderança do campeonato e fecha o pódio.
 
A quarta colocação ficou com André Lotterer, que tomou o posto de Daniel Abt nas voltas finais. Abt foi o sexto, seguido por Sébastien Buemi. O suíço ganhou duas posições nos segundos finais, quando Robin Frijns abalroou Lucas Di Grassi e causou os últimos abandonos da prova. Foram nove ao todo, apenas 13 pilotos receberam a bandeirada.
 
Jérôme D'Ambrosio, Pascal Wehrlein, Mitch Evans e Edoardo Mortara fecharam o top-10. Felipe Massa foi 11º, enquanto Nelsinho Piquet e Felipe Nasr abandonaram. 
 
O campeonato volta no dia 13 de abril, agora para a perna europeia. É o eP de Roma. 
Jean-Éric Vergne (Foto: Techeetah)
Confira como foi o eP de Sanya:
 
Oliver Rowland largou muito bem na prova chinesa e se afastou completamente de uma ameaça de quem vinha atrás dele. Quem largou bem foi Edoardo Mortara, que fez um mergulho arrojado e ganhou duas posições. O problema estava lá atrás: Felipe Nasr não largou. O carro da Dragon demorou a pegar, quando o pelotão já havia ido embora. Apesar da bandeira amarela de pista inteira, Nasr até conseguiu sair e levar o carro aos boxes, onde recolheu e abandonou.
 
Quem também não resistiu aos primeiros movimentos da prova foi Sam Bird. O líder do campeonato apareceu encostado na área de saída de emergência. Na sequência porém, Stoffel Vandoorne também abandonou e os dois foram colocados sob investigação por causarem uma colisão. 
 
Sébastien Buemi, que acabou largando do pit-lane após ser punido por mudanças no freio, começava a enfileirar ultrapassagens e se aproximava da zona de pontuação. Lucas Di Grassi tentava o ataque para cima de André Lotterer pela sexta colocação quando passou bem aberto a curva três para pegar o modo ataque, mas errou. Pouco depois, tentou novamente: e errou de novo! Apenas na terceira tentativa é que conseguiu, mas já ocupava a oitava colocação.
 
O próximo a encostar o carro foi José María López, encerrando a corrida da Dragon. Em meio a uma corrida de poucas ultrapassagens nas primeiras posições, entretanto, a briga era constante com disputa por posições. Um erro, por menor que fosse, custaria muito para qualquer um.
 
Com cerca de 22 minutos para o fim, Jean-Éric Vergne enfim fez o mergulho enquanto atacava Rowland e passou de forma preciosa. António Félix da Costa tentou embarcar junto e mergulhou, mas Rowland segurou. Daniel Abt quis aproveitar e partiu para cima do português, mas ele também defendeu a posição.
 
Vergne abriu para pegar o modo ataque e teve de voltar rapidamente para impedir que Rowland retomasse a dianteira. Um pouco mais atrás, Lotterer fez a manobra para tomar a quinta posição de Alexander Sims. O alemão defendeu, mas acabou sem espaço e no muro. O carro da BMW ficou atravessado na reta, ainda que a organização tenha dado apenas bandeira amarela localizada no primeiro momento. 

 
Situação perigosa, que forçou os comissários a chamar o safety-car e, como ninguém resgatava o carro - aliás, como a FE é ruim em limpar a pista -, resolveram por bandeira vermelha. Antes da parada, porém, Nelsinho Piquet deu uma pancada no muro sozinho. Fim de prova também para ele. Com Gary Paffett também fora, algo que acontecera voltas antes, sete abandonos marcavam os primeiros 33 minutos de corrida. 

Após dez minutos de paralisação, pilotos voltaram para a pista sob a tutela do safety-car e receberam bandeira verde com menos dez minutos - e mais uma volta - para o fim. Vergne segurou na frente, enquanto Di Grassi martelou Frijns até conseguiu ultrapassar para tomar a sexta colocação. Buemi, agora, no top-10, forçava uma ultrapassagem para tomar a oitava colocação de Mortara.
 
Da Costa, após ter o bico do carro reparado durante a bandeira vermelha, tinha muito mais energia disponível que os rivais e se mantinha na terceira colocação. Ao passo que a direção de prova anunciava investigação por batidas entre Lotterer e Sims, pela batida, e ao líder Vergne, por acelerar antes do tempo na relargada.


Lotterer se esgueirou para ganhar mais uma posição, agora de Abt, numa ótima exibição dele. Enquanto isso, Di Grassi encostava e se aproximava do companheiro. Na penúltima volta, no entanto, Buemi tocou Frijns, que não contornou o cotovelo e pegou Di Grassi bem no meio. Uma pancada de respeito que custou a corrida dos dois. E causou o fim da corrida, já que os comissários chamaram a bandeira amarela de pista inteira. Vitória de Vergne, com Rowland e Da Costa a seu lado no pódio. Lotterer, Abt, Buemi, D'Ambrosio, Wehrlein, Evans e Mortara fecharam o top-10. 

FE, eP de Sanya, Final:

1 J.E VERGNE DS Techeetah 36 voltas  
2 O ROWLAND Nissan +1.762  
3 A FÉLIX DA COSTA BMW +3.268  
4 A LOTTERER DS Techeetah +4.631  
5 D ABT Audi +5.972  
6 S BUEMI Nissan +9.405  
7 J D'AMBROSIO Mahindra +17.340  
8 P WEHRLEIN Mahindra +18.367  
9 M EVANS Jaguar +20.646  
10 E MORTARA Venturi +22.208  
11 F MASSA Venturi +27.739  
12 O TURVEY NIO +31.453  
13 T DILLMANN NIO +32.654  
14 R FRIJNS Audi +1:42.284  
15 L DI GRASSI Audi +1 volta  
16 N PIQUET Jaguar +15 voltas NC
17 A SIMS BMW +16 voltas NC
18 G PAFFETT HWA Venturi +23 voltas NC
19 J.M LÓPEZ Dragon Penske +26 voltas NC
20 S VANDOORNE HWA Venturi +35 voltas NC
21 F NASR Dragon Penske   NC
22 S BIRD Virgin Audi   NC