Às vésperas do Rali dos Sertões, Honda passa por vistorias finais antes da largada em Goiânia

Experientes Jean Azevedo e Dário Júlio serão os responsáveis por conduzir e passar orientações aos estreantes do time Adrien Metge e Tunico Maciel. Pilotos e equipes, ansiosos, já estão concentrados em Goiânia, onde a largada para o Rali dos Sertões será dada

Sertões deixa Nordeste e vai rumo ao SulJean Azevedo parte em busca do 6º título
A Equipe Honda de Rali já está Goiânia (GO), que pela 13ª vez será palco da largada do Rally dos Sertões. Com um time que alia a experiência do pentacampeão Jean Azevedo, que vai para a sua 21ª participação na prova, e do mineiro Dário Júlio, tricampeão brasileiro de Rally Cross Country, à ansiedade dos estreantes Adrien Metge (FRA) e Tunico Maciel, o esquadrão vermelho chega determinado.
 
Com a CRF 450X, o quarteto terá ao longo de sete dias 2.855,79 quilômetros de trajeto, sendo 1.508,60 de trechos cronometrados (especiais), passando por quatro estados: Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.
Os pilotos da Equipe Honda no Rally dos Sertões 2015 (Foto: Vipcomm)
Já no Autódromo Internacional de Goiânia, local que receberá todas as atividades da abertura da 23ª edição da prova, como o Prólogo, que definirá no sábado (01) as posições de largada para a primeira etapa, a ser realizada no domingo (2), e a largada promocional, os competidores tiveram a quinta-feira (30) para passar pelas vistorias técnicas e administrativas.
 
A organização checou as motos, como chassis, tanques, sistema de iluminação, retrovisor, entre outros, e os equipamentos, como o capacete, dos participantes. Até a tarde desta sexta-feira (31), os 185 competidores, sendo 115 veículos (38 motos, 7 quadriciclos, 40 carros e 30 UTVs), serão obrigados a participar das verificações.
 
“O autódromo está bastante movimentado. Acredito que teremos um ótimo evento, apesar de, particularmente, eu sentir falta dos estrangeiros da minha categoria para competir. O Rali dos Sertões é sempre uma grande oportunidade para medir forças”, declarou o veterano Jean Azevedo.
 
Aos 21 anos, o mineiro Tunico Maciel, de Lavras, não esconde a emoção de fazer sua estreia no Rali dos Sertões. Impressionado com a estrutura montada na capital goiana, o competidor da categoria Marathon tenta controlar a ansiedade. “É um sonho estar aqui. Nunca havia corrido uma prova com toda essa estrutura. Tudo aqui é muito grande. Estou um pouco ansioso para correr”, conta.
 
Vindo de uma família de pilotos de rali, como o primo de segundo grau René Metge, tricampeão do Dakar nos carros e o irmão Michael Metge, piloto da Team HRC no Dakar 2016, Adrien Metge espera utilizar os conselhos familiares para alcançar um bom resultado em sua estreia na maior prova off-road do Brasil.
 
“Meu irmão me disse que o rali é perigoso, que é preciso tomar cuidado, ficar em segurança e para me focar na navegação. Ele disse que as primeiras vezes de navegação são mais difíceis do que andar rápido, que é algo que consigo fazer. Estou muito feliz de estar aqui com a equipe, em um ambiente muito bom. Ano passado tive a oportunidade de vir até aqui para conhecer a estrutura e fiquei com vontade de correr. Agora, terei esta oportunidade”, revela o francês, que disputará o Sertões na Production Aberta.
O francês Adrien Metge fará sua estreia no Rali dos Sertões (Foto: Vipcomm)
Para facilitar a adaptação dos novatos, o mineiro Dário Júlio revela que ele e Jean Azevedo, de São José dos Campos (SP), têm conversado bastante com os outros membros da equipe. 
 
“Está sendo muito interessante a participação dos dois. O Adrien é muito rápido, sempre treinou observando os campeões europeus e, especialmente, os franceses. Ele tem um ritmo de treino bem intenso, forte. Ele passa essa experiência para o Tunico de como treinar na parte física e técnica, que desde o início do ano evoluiu bastante. Eles não terão tanto problema, mesmo com a navegação, que é algo novo para quem começa o rali”, disse. 
 
“Jean e eu temos conversado com eles o tempo inteiro, pois temos experiência de prova e de navegação. Assim, para que eles entrem e se sintam preparados para enfrentar a prova”, complementou Dário, que assim como Jean, competirá na categoria Super Production.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube