Pilotos exaltam pista técnica e destacam atmosfera única do kartódromo de Interlagos

O kartódromo de Interlagos, que recebeu a segunda etapa da Copa Grande Prêmio de Kart neste mês, foi assunto entre os pilotos que integram a competição. Além da pista considerada técnica, os competidores enfatizaram a aura mágica que envolve o ambiente

A segunda etapa da Copa Grande Prêmio de Kart, válida pela Taça Edgard Mello Filho, teve Interlagos como palco principal das disputas. Com características bastante peculiares, o tradicional kartódromo desperta o interesse dos pilotos não só por ter uma pista considerada técnica e veloz, mas, também, por toda a aura, digamos, mágica que cerca o ambiente. 

 
Não por acaso. O kartódromo foi a casa de pilotos que fizeram história como, por exemplo, Ayrton Senna e Rubens Barrichello. Além, claro, de estar bem pertinho do autódromo José Carlos Pace, o grande templo do automobilismo nacional. 
 
Para deixar a prova ainda mais interessante e pegada, a organização da Copa GP optou pelo traçado invertido, surpreendendo boa parte dos pilotos que, aliás, demonstram um carinho especial pelo ambiente. 
 
“Interlagos remete aos grandes pilotos, o kartismo nacional nasce aqui. Estar aqui é diferente, pensar que Rubens Barrichello e Ayrton Senna correram aqui neste mesmo kartódromo… tem um clima diferenciado”, comenta Tony Bernardes.
Tony Bernardes (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“É a maneira que a Copa GP tem de nos aproximar desses pilotos não só pela memória afetiva, mas material mesmo. Estar na pista que eles correram, sentir a aura de um kartódromo histórico é um diferencial. Na minha modesta opinião, acho que o autódromo e o kartódromo poderiam ser tombados”, acrescenta.
 
Hélio Jr, que fez a pole da segunda bateria classificatória e terminou a prova em quarto, segue no mesmo tom e elogia Interlagos. “Todo mundo tem um carinho por Interlagos porque é um templo. Então a emoção bate forte, gosto bastante da pista e é sempre bom estar aqui. Saber que Ayrton Senna começou aqui, realmente tem uma aura diferente, isso não tem em nenhum outro kartódromo, sei lá, no mundo. É muito legal.”
 
Bruno Taiar destaca as dificuldades do traçado. “Estou mais acostumado a andar na Granja, é um traçado que eu tenho um desempenho melhor. Aqui em Interlagos é sempre uma coisa mais inesperada, demora mais para se adaptar, acho uma pista um pouco mais difícil”, avalia.
 
“O fato de andar em Interlagos é legal, é uma pista muito tradicional. Sempre que falo que ando de kart em Interlagos, acham que sou piloto de F1 (risos). A atmosfera do pessoal que treina e está aqui durante as etapas é muito apaixonada. Você sempre vê as mesmas caras, isso é muito bacana”, considera.
Bruno Taiar (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Taiar ainda fala sobre a escolha do estilo da pista para a segunda corrida do campeonato de 2019. “O traçado invertido tem algumas coisas inusitadas porque algumas tomadas parecem que não foram muito pensadas para serem usadas do jeito que são. Mas é interessante. Eu acho até mais rápido, eu gosto de andar no sentido invertido”, opina.
 
Alfredo Salvaia guarda boas recordações de Interlagos, sobretudo do traçado invertido. "É bem diferente da Granja, aqui é plano, a pista aqui também é espetacular. Cada uma tem as suas características, e as duas são excelentes. Aqui a pegada é diferente, ainda mais com o traçado invertido. Eu gosto muito, foi o traçado que me deu a vaga na minha primeira 500 Milhas. Traz boas recordações, além de ser bastante técnico", relembra.
Alfredo Salvaia (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Com relação ao ambiente, Salvaia exalta a experiência única vivida no dia da corrida. "De um lado a gente está ouvindo os karts da Copa GP, e do outro está tendo Porsche Cup, então aqui é um lugar mágico", completa.
 
Dagmar Viana é mais um a enaltecer o palco da segunda etapa da Copa GP, e segue os parceiros de pista. 
 
“Interlagos é diferente de tudo, tem uma magia, é de onde saiu a maioria dos melhores pilotos daqui. Temos de lutar para essa pista continuar porque essa é a história do automobilismo. Temos que aproveitar muito essa pista, que é bastante técnica. Por ser plana, faz muita diferença na tocada, que deve ser mais limpa e suave. Qualquer errinho perde tempo. Aqui é sensacional”, classifica.
 
“Mexe com todo mundo, a gente chega mais motivado. Lembra de tudo o que aconteceu, tudo o que já passou por aqui, isso mexe. Gosto bastante de andar aqui”, encerra.
Dagmar Viana (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Das dez etapas confirmadas da Copa Grande Prêmio 2019, única do kart amador que oferece dez vagas para as 500 Milhas profissional, sete acontecem na Granja Viana, e três no tradicional kartódromo da capital paulista.
 
A próxima etapa da competição será no dia 6 de abril, na Granja Viana, e as inscrições já estão abertas. Já a próxima corrida em Interlagos será no dia 25 de maio.
Corsa

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube