No GP da Áustria que marcou a chegada da Fórmula 1 à metade da temporada 2022, Charles Leclerc e a Ferrari engoliram a equipe da casa

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramPinterestEmail
LECLERC VENCE NA CASA DE VERSTAPPEN. FÓRMULA 1 2022 VIVE? | Paddock GP #295

Enfim, a Fórmula 1 conseguiu enfileirar duas ótimas corridas seguidas na temporada 2022. Após a melhor prova do ano, na Inglaterra, o Mundial viu um ótimo GP da Áustria no último fim de semana. Briga por posição, defesas e ultrapassagens por todo o pelotão foram sublinhadas pelas três ultrapassagens de Charles Leclerc sobre Max Verstappen para conseguir levar a melhor.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Leclerc foi o grande destaque do GP da Áustria. Não apenas pela vitória, mas também por passar Verstappen tantas vezes e segurar a dianteira nas voltas finais, mesmo com problemas no acelerador. Mick Schumacher foi outro que brilhou no fim de semana e colocou a Haas no sexto lugar – indo aos pontos pela segunda vez em uma semana após um ano e meio zerado.

As notas do Ranking GP são dadas por Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum.

O pódio do GP da Áustria 2022 teve além do vencedor Charles Leclerc, Max Verstappen e Lewis Hamilton (Foto: Joe Klamar/AFP)

Confira as notas:

1) Charles Leclerc – 9,5 – Uma atuação de encher os olhos do monegasco. A tão conhecida pole dominante não veio, Charles foi batido por Verstappen e teve uma sprint race muito dura, duelando com Sainz. Só que a corrida foi impressionante. Com mais ritmo e muita ação, passou Max três vezes, sangue nos olhos mesmo.

2) Max Verstappen – 9.0 – Ser ultrapassado três vezes na mesma corrida pelo principal rival nunca é bom, mas a verdade é que Verstappen estava de mãos atadas, com carro claramente mais lento. E o holandês fez o que deu, especialmente brilhando na classificação e na sprint.

3) Lewis Hamilton – 7.5 – O terceiro pódio seguido foi bem positivo para Hamilton, mas talvez pudesse ter sido até mais se o inglês não tivesse arrebentado o carro na classificação. Boa redução de danos, mas aquela sensação de que dava para a Mercedes ter andado mais em condições normais.

Mick Schumacher pontuou de novo (Foto: Haas F1 Team)

LEIA MAIS
+ Confira todo material do GRANDE PREMIUM

4) George Russell – 7.0 – É mais ou menos a mesma coisa de Hamilton, só que sem ter ido ao pódio e tendo se envolvido em acidente na largada com Pérez. Russell também bateu na classificação e comprometeu o fim de semana todo ali, mas, no fim, o resultado foi bom de novo.

5) Esteban Ocon – 8.5 – Um tremendo fim de semana de Ocon! O francês andou ali perto do top-5 em todas as sessões relevantes e aproveitou as chances que apareceram. Se a Alpine fosse um pouquinho melhor, sei não, mas dava para sonhar até com pódio na Áustria, hein?

6) Mick Schumacher – 9.0 – A grande corrida da carreira de Schumacher. Sim, escrevemos isso também na análise da Inglaterra, mas a verdade é que o alemão foi ainda melhor na Áustria. Muito combativo, muito veloz, aproveitando as chances como tem de ser. Parece estar cada vez mais confiante.

7) Lando Norris – 7.0 – Falando em confiança, hein? Norris é um dos melhores pilotos do grid desde o começo de 2021 e tem total noção disso. Vai carregando a McLaren, sempre no limite do que esse carro pode produzir. Muitas vezes até além do limite.

8) Kevin Magnussen – 8.0 – O resultado de Mick ofusca um pouco Magnussen, mas o dinamarquês fez bons pontos e, mais do que isso, sobreviveu a um problema de motor que o atrapalhou durante a corrida toda. Foi meio heroico.

9) Daniel Ricciardo – 6.0 – Pontuou e isso é uma grande notícia em 2021, mas voltou a andar consideravelmente pior que Norris, no geral. Ao menos tirou a poeira de sua pontuação no ano, mas precisa de mais para garantir a permanência no grid.

10) Fernando Alonso – 7.5 – Fez uma tremenda corrida, viu? Depois de uma quebra que o impediu de disputar a sprint race, Alonso saiu de 19º e escalou o pelotão na prova que importava. Ficou em décimo e talvez até pudesse ter ficado um pouquinho mais para frente, mas teve im problema nos boxes. Brilhou, de toda forma.

Fernando Alonso sofreu, mas conseguiu terminar em 10º (Foto: Alpine)

11) Valtteri Bottas – 7.0 – Também fez uma baita prova. O finlandês saiu de último por troca de motor e foi escalando também. Só que tinha Alonso na frente e isso o impediu de pontuar, mas Valtteri fez, sim, mais uma corrida bem boa.

12) Alexander Albon – 5.5 – O resultado, 12º, perto dos pontos, foi ok, mas Albon perde uns pontinhos pela sprint race conturbada que teve. Mas o ritmo foi bacana, a Williams parece estar evoluindo.

13) Lance Stroll – 5.5 – A Aston Martin já não parece estar evoluindo tanto assim. Fim de semana discretíssimo da equipe e de Stroll também.

14) Guanyu Zhou – 4.5 – Outro que foi muito discreto, só que tinha mais carro que os adversários da frente. Podia mais e Bottas, saindo de último e ficando em 11º, mostra isso.

15) Pierre Gasly – 4.0 – Uma das piores corridas recentes de Gasly, não restam dúvidas sobre isso. A AlphaTauri estava um horror, mas o francês parece que se afobou por isso e foi muito mal. Tirando a classificação, em que foi prejudicado pela direção de prova e perdeu a chance de largar em oitavo, fez bastante besteira. Bateu na sprint, na corrida, teve problema de limites de pista…

Gasly teve fim de semana para esquecer em Spielberg (Foto: AlphaTauri)

16) Yuki Tsunoda – 3.5 – Fez menos besteira que Gasly na corrida e mesmo assim terminou atrás do companheiro. Acho que isso resume a situação.

17) Sebastian Vettel – 4.5 – Não fez um fim de semana bom, mas acabou prejudicado pela batida que levou de Gasly. Talvez ficasse ali perto ou na frente de Stroll.

NC) Carlos Sainz – 8.0 – Talvez não seja exagero dizer que Sainz fazia corrida melhor do que a que venceu na Inglaterra, mas é a vida, né? Fez 25 pontos lá, agora sai zerado por estouro do motor. Muito azar, voltou a ficar longe dos rivais no Mundial de Pilotos.

NC) Nicholas Latifi – 4.5 – Mais uma corrida em que não fez nada e isso não chega a ser tão ruim para os padrões Latifi.

NC) Sergio Pérez – 5.0 – Uma classificação desastrosa comprometeu o fim de semana todo. Melhorou na sprint, mas, na corrida, se envolveu em acidente com Russell logo na largada. Não teria passado por nada disso se tivesse uma sexta-feira melhor, convenhamos.

A largada do GP da Áustria (Foto: Bryn Lennon/Getty Images/Red Bull Content Pool)

GP da Áustria" target="_blank">GP da Áustria – 8.5 – Outra boa corrida. Depois de um GP da Inglaterra onde aconteceu de tudo, o GP da Áustria forneceu um sem números de disputa de roda com roda na pista da temporada que mais se assemelha a um kartódromo. Foi quase que o melhor dos mundos na pista de Spielberg – ao menos dentro, já que fora, nas arquibancadas, casos de assédio foram registrados.

Melhor GP – GP da Inglaterra – 9.5
Pior GP – GP da Austrália – 4.5
Média: 7.0

MÉDIA TEMPORADA

1- Max Verstappen – 8,6
2- Charles Leclerc – 8,4
3- George Russell – 7,6
4- Sergio Pérez – 7,3
5- Esteban Ocon – 7,0
6- Valtteri Bottas – 7,0
7- Lewis Hamilton – 6,9
8- Fernando Alonso – 6,9
9- Lando Norris – 6,8
10- Carlos Sainz 6,6
11- Pierre Gasly – 6,3
12- Alexander Albon – 6,1
13- Sebastian Vettel – 6,1
14- Kevin Magnussen – 6,0
15- Guanyu Zhou – 5,0
16- Yuki Tsunoda – 4,9
17- Lance Stroll – 4,9
18- Nico Hülkenberg – 4,8
19- Mick Schumacher – 4,5
20- Daniel Ricciardo – 4,5
21- Nicholas Latifi – 3,6

COMO VERSTAPPEN AGE IGUAL A UM VERDADEIRO CAMPEÃO DA FÓRMULA 1 NOS DIAS RUINS?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar