Alonso diz não ter plano definido para corrida e admite que Indy 500 é maior desafio que enfrenta em “16 ou 17 anos”

Às vésperas da estreia nas 500 Milhas de Indianápolis, Fernando Alonso admitiu não saber o que esperar da prova e disse também não ter um plano definido para a corrida, mas dispensou a cautela. O espanhol afirmou também que não se via em um desafio tão grande há pelo menos uns “16 ou 17 anos”

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Fernando Alonso disse não ter um plano definido e dispensou a cautela ao falar sobre a estratégia para as 500 Milhas de Indianápolis. Apesar da falta de experiência no superoval e de saber que não é necessário ter tão agressivo na primeira fase da prova como acontece frequentemente no início dos GPs na F1, o espanhol não pretende "pegar leve" na corrida deste domingo. O bicampeão vai largar da segunda fila do grid, na quinta colocação, e acha que não há como controlar demais o ritmo ou usar demais de uma zona de conforto.

 
"Não tenho um plano para o início da corrida", contou o asturiano aos jornalistas em Indianápolis. "Na F1, estamos acostumados a jogar todas as nossas cartas logo nas primeiras curvas porque as posições são definidas pouco depois disso, mas aqui é muito diferente", explicou.
 
"Mas também não posso usar demais da segurança no início da prova, porque todos vão se aproveitar disso. Então, preciso me manter aberto para o que acontecer e, se puder encontrar um grupo confortável, vou ficar feliz. Agora se eu estiver caindo de posição, aí vou me manter calmo e tentar ser mais competitivo mais tarde. Mas se estiver competitivo logo no começo, não vou reduzir o ritmo e perder posição", completou Fernando.
Fernando Alonso vai largar da quinta colocação na Indy 500 (Foto: IndyCar)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"A corrida vai te colocar na posição que você merece, então vamos ver o que acontece."

 
O bicampeão da F1 ainda admitiu que fazia tempo em que não se via diante de um desafio tão grande e de um cenário de incertezas, em que não sabe muito bem o que esperar. "Provavelmente foi na F3000, onde os carros eram mais ou menos iguais. Na F1, você sempre tem suas forças e suas fraquezas, você sabe qual é o melhor lugar para acatar, qual é o seu momento na corrida."
 
"Talvez seja no começo, talvez seja mais tarde, talvez seja com relação ao desgaste dos pneus, mas sempre tem um desempenho diferente relação às equipes ao seu redor. Aqui a performance é mais ou menos a mesma, de modo que isso cria boas perspectivas para todos no grid, e isso deixa os fãs felizes, entusiasmados", disse.
 
"Então, sim, esse é um dos maiores desafios que enfrentou e a última vez que passei por isso deve ter isso provavelmente há uns 16 ou 17 anos", encerrou.
GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube