Carpenter relata perda de performance no fim de “frustrante” Indy 500 e fala em “fracasso” com 6º lugar

Dono da casa, Ed Carpenter segue enlouquecidamente atrás da primeira vitória em uma Indy 500. Assim, o americano considera o sexto lugar da edição 2019 um fracasso

Ed Carpenter é daquele tipo de piloto que realmente vê o segundo lugar na Indy 500 como o primeiro dos últimos. Louco para vencer a maior corrida do automobilismo e ainda em sua casa, o americano não escondeu a frustração por ficar em sexto na edição deste ano, especialmente após largar em segundo. Para Carpenter, foi um fracasso de resultado.
 
O piloto e dono do próprio time lamentou a reta final da corrida e deixou claro que não ficou nada feliz com a sexta posição.
Ed Carpenter tenta de qualquer jeito vencer a Indy 500 (Foto: IndyCar)

"Nós apenas não tivemos velocidade no fim da corrida por algum motivo. Não sei, realmente não sei. É difícil explicar o motivo de nós termos falhado de novo. Estou feliz pelo mês da equipe, não quero que me entendam errado, que eu pareça um chorão, mas sexto é fracasso para mim", disse.

 
Ed explicou que começou a perder ritmo quando todo mundo foi ficando mais rápido e, assim, crê que simplesmente não tinha velocidade suficiente. O americano se mostrou duplamente decepcionado pelo próprio resultado, mas, consequentemente, pelo que aconteceu com o time, que teve Ed Jones em 13º e Spencer Pigot em 14º, dois que também largaram no top-4.
 
"Ficamos no lugar que queríamos praticamente o dia todo, queríamos apenas jogar o jogo, com cautela. No fim, não tivemos nada. Foi a primeira vez na corrida que não tinha o que fazer, foi estranho, ficamos de mãos atadas e não éramos rápidos o bastante. Achava que relargar de terceiro me daria uma boa chance de vitória, mas eu já fui ficando para trás, enfim, muito frustrado por mim e pela equipe", completou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube