Indy

Chefe da McLaren diz que vontade de vencer Indy 500 “funciona de forma mútua” com Alonso

Logo após a entrevista coletiva em que a McLaren confirmou que Fernando Alonso estará na Indy 500 em 2019, Zak Brown falou com o GRANDE PRÊMIO para explicar por qual razão quer ajudar o espanhol a triunfar nos EUA
Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos
 Zak Brown em Mônaco (Foto: McLaren)

Fernando Alonso estará nas 500 Milhas de Indianápolis em 2019. A nova aventura do espanhol nos Estados Unidos foi confirmada no último sábado (10) e o piloto comentou sobre seu amor pela categoria em entrevista coletiva em Interlagos.

Logo após o evento, no qual Alonso demonstrou que segue a Indy constantemente, o GRANDE PRÊMIO entrevistou Zak Brown, chefe da McLaren, e questionou sobre o que faz a equipe da F1 querer ajudar o asturiano fora da principal categoria do automobilismo mundial.

Para o dirigente, o ponto principal é o desejo em triunfar em uma das provas mais famosas do mundo.

"A McLaren tem aspirações no esporte a motor em geral. A F1 é nossa prioridade número um, a Indy é algo que fizemos anteriormente. Fernando tem o desejo de vencer a Indy 500, nós temos vontade de vencer a Indy 500, então é algo que funciona de forma mútua", afirmou.
Fernando Alonso (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Outra questão levantada foi sobre quando a McLaren pretende por em prática o plano de ter uma equipe que corra toda a temporada da Indy. Mas Brown evitou cravar.

"Não temos uma previsão de quando estaremos na Indy por toda a temporada, sabemos apenas que não será em 2019. Sentimos que é a coisa correte de se fazer no momento, um dia iremos, mas não temos datas definidas", finalizou.

Alonso disputou as 500 Milhas de Indianápolis em 2017: ele chegou a liderar a prova, mas teve que abandonar após problemas no motor Honda. Desde então, ele nunca escondeu o desejo de retornar aos EUA e conquistar  a última vitória faltante na chamada Tríplice Coroa do automobilismo.