Chilton vence dura batalha com Jones e comanda dobradinha da Carlin na etapa da Lights em Iowa

Max Chilton e Ed Jones sobraram na etapa da Indy Lights em Iowa. Melhor para o piloto britânico, que passou o companheiro já na parte final da prova e comandou a dobradinha da Carlin

Max Chilton saiu do zero e venceu a sua primeira na Indy Lights em Iowa. Em corrida movimentada e ótima briga com o companheiro de Carlin Ed Jones, o britânico comandou a dobradinha do time neste sábado (18).

Foi um final de semana marcante para Chilton que, na noite passada, perdeu seu ex-companheiro de Marussia na F1, Jules Bianchi.

RC Enerson manteve a excelente fase e cruzou a linha final em terceiro, esquentando a luta pelo título. Kyle Kaiser também fez boa exibição e ficou em quarto. Apagado, Jack Harvey foi o quinto.

Scott Anderson ficou em sexto, seguido por Juan Piedrahita, Spencer Pigot, Shelby Blackstock e Félix Serrallés. Ethan Ringel abandonou com problemas mecânicos.

Max Chilton venceu e se emocionou em Iowa (Foto: Reprodução/Twitter)

Confira como foi a etapa de Iowa da Indy Lights:

A largada para a corrida da Indy Lights em Iowa aconteceu pouco antes das 19h30 (em Brasília). A Carlin manteve a dianteira com seus dois pilotos, com RC Enerson conseguindo uma grande partida e colando nos líderes Max Chilton e Ed Jones.

 
Jack Harvey apareceu em quarto, seguido por Ethan Ringel, Kyle Kaiser, Scott Anderson, Spencer Pigot, Juan Piedrahita, Félix Serrallés e Shelby Blackstock.
 
Chilton seguia na frente com 20 voltas completadas. Jones vinha 1s1 atrás, enquanto Enerson já perdia contato e vinha junto de Harvey.
 
Nos dez giros seguintes, a distância entre os companheiros de equipe de Carlin seguia a mesma, variando, no máximo, para 1s4. Pouco atrás, Kaiser fazia valer a pressão e passava Ringel.
 
Foram 39 voltas até que Blackstock, o lanterna da corrida, tomasse a primeira volta. Com 61 para o fim, dez pilotos vinham no mesmo giro.

Chilton perdia um pouco de ritmo e, na 50ª volta, já começava a brigar com Jones. Melhor para o piloto dos Emirados Árabes, assumindo a ponta na 51ª.
 
Piedrahita superava Pigot, enquanto Serrallés, vencedor em Milwaukee, ia para os boxes com problemas. Piedrahita seguia escalando o pelotão e superava Ringel na sequência, enquanto Chilton pressionava Jones.
 
Presos em Piedrahita, Jones e Chilton ficavam em briga franca. Jones acabou não passando o colombiano e perdeu a ponta para o britânico.
 
Serrallés voltava aos boxes quando a primeira bandeira amarela era acionada. Era Ringel, que aparecia parado na curva 1. Restavam apenas 33 voltas. Na volta 76, a ação recomeçou em Iowa.

Chilton relargou bem e foi fugindo de Jones. Enerson já ficava bem atrás, quase 6s. A briga esquentava pelo quarto lugar entre Harvey e Kaiser, enquanto Anderson escoltava em sexto. 

A pressão de Kaiser deu resultado e o piloto do carro #18 superou Harvey, já ameaçando ir para cima de Enerson.

Chilton então foi abrindo, abrindo e marchou, assim, para a vitória em Iowa, sua primeira na Lights. Jones completou a dobradinha da Carlin, com Enerson, Kaiser e Harvey vindo na sequência.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube