Com briga apertada pelo título da Indy, Montoya vê Penske em “boa forma” apesar da falta de vitórias

Faz tempo que Juan Pablo Montoya e a Penske não ganham uma corrida na Indy - a última vez de ambos foi em Indianápolis. Oito corridas já se passaram, e Graham Rahal aperta na luta. Mas para Montoya, não passa de um momento

O final da temporada se aproxima no 2015 da Indy. Nas próximas duas semanas, duas provas – com pontuação de três -, encerram o ano. Dois grandes favoritos na disputa do título, Juan Pablo Montoya e Graham Rahal se preparam para Pocono e a pontuação dobrada de Sonoma. 
 
Com 465 pontos no campeonato, Montoya sabe que o momento não é dele. Fora do top-10 nas últimas duas corridas e fora de pódios em oito provas seguidas – desde que ganhou em Indianápolis -, enquanto Rahal venceu duas, fez três pódios e quatro top-5 nas quatro últimas provas, o campeão de 1999 mostra extrema tranquilidade.

Para ele, a Penske está em "boa forma" e apenas em um "baixo" numa temporada que varia. E lembrou que foi ele mesmo quem venceu a prova em 2014. Neste ano, a Penske venceu apenas três provas. A última foi a mesma que Montoya, as 500 Milhas de Indianápolis.

 
"Estamos em boa forma. Ganhamos em Pocono ano passado e devemos andar muito bem nas próximas provas. Não dá para saber o que vai acontecer, mas eu acho que vamos ficar bem. Honestamente, acho que vamos ficar bem. Temos feito um ótimo trabalho por todo o ano. Como tudo mundo, tivemos altos e baixos.  Vamos ver o que a corrida traz", disse.
Juan Pablo Montoya chegou para brigar (Foto:AP)
Para o chefe de Montoya, Roger Penske, há mais com o que se preocupar na briga do título do que só os dois. Ele ainda citou Scott Dixon, 34 pontos atrás do colombiano. Mas fez a ressalva: Montoya é o piloto que você quer ao seu lado na hora da luta.
 
"Vai ser até o final. Dixon é muito forte lá, Rahal está numa grande fase. Precisamos seguir com a cabeça alta, e Montoya é o tipo de cara que você quer no seu time quando chega a hora de uma luta", falou o dono da Penske.
 
Rahal também se manteve fora do radar o quanto deu. Falou que quer apenas permanecer perto de Montoya, por enquanto a diferença é de nove pontos, após Pocono. É na prova de pontuação de Sonoma que precisará decidir.
 
"Meu trabalho é ficar perto de Juan em Pocono. Se eu conseguir fazer isso, estaremos num lugar bom chegando a Sonoma. A pontuação dupla muda o jogo. O campeonato está logo ali, estamos próximos e prontos para capitalizar", declarou.
 
Além dos três primeiros colocados, Helio Castroneves está 58 pontos atrás, um na frente do atual campeão Will Power.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube