Dixon e Newgarden aprovam teste e rápida adaptação do aeroscreen em Richmond

Após teste em oval longo e misto, Richmond foi o oval curto escolhido para mais uma semana de experimentos com o aeroscreen. Scott Dixon e Josef Newgarden elogiaram a rápida adaptação. Próximo teste será em Sebring, no dia 5 de novembro

A Indy realizou o terceiro teste do aeroscreen, e novamente com sucesso. Após a experiência em Indianápolis [Oval longo] e Barber [Misto], foi a vez do oval curto de Richmond, que retorna ao calendário em 2020, receber Josef Newgarden e Scott Dixon, os últimos campeões da categoria.
 
"Em termos de percepção, foi um pouco diferente. Precisei de 30 a 40 voltas, mas depois disso, você se acostuma”, declarou Newgarden, destacando a rápida adaptação ao dispositivo.
 
"É um pouco diferente com o aeroscreen. Parece que tudo está indo bem com os testes. O carro está bom. Quando eu saí pela primeira vez, minha percepção de aderência e controle estava diferente, mas é porque me senti estranho. Você não é acostumado a ter uma tela na sua cabeça, mas depois de 20 ou 30 voltas, você se acostuma e a pilotagem fica bem parecida com o jeito que o carro é comparado a lugares como Iowa ou Gateway", comentou Dixon, também mencionando a rapidez em relação aos ovais longos.
A Indy testou o aeroscreen na quarta-feira (02) em Indianápolis (Foto: Indycar)
O aeroscreen é desenvolvido para reduzir o risco de lesões causadas por peças de carro e outros objetos que podem atingir o cockpit, como no caso de Justin Wilson, piloto que morreu na etapa de Pocono, em 2015, ao ser atingido por parte da asa dianteira de Sage Karam, que colidiu contra o muro momentos antes. Ele será introduzido oficialmente na temporada 2020 da Indy.
 
O próximo teste da peça, criado em parceria com a Red Bull, será em Sebring, no dia 5 de novembro. Apesar de ser um circuito misto, a clássica pista foi escolhida para emular as corridas de rua, que aparecerão cinco vezes na próxima temporada.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube