Em jejum, Penske amarga pior início de campeonato desde 1999. Quando não venceu

A fase da poderosa Penske na Indy é surpreendentemente ruim. Acostumada a vitórias e títulos, a mais tradicional equipe do grid sofre com resultados muito abaixo da média

A ultrapassagem da vitória de Pato O’Ward (Vídeo: NBCSN)

Com oito corridas disputadas na temporada 2021 da Indy, um nome comum não aparece no hall de vencedores. A Penske não venceu provas no campeonato mesmo com três pilotos campeões no time: Josef Newgarden, Will Power e Simon Pagenaud. Os números deste ano são os piores da equipe nas oito primeiras provas do ano desde 1999, justamente o último ano em que o time não venceu.

Naquela ocasião, ainda nos tempos de cisão, a Penske competiu pela CART e teve quatro pilotos na temporada: Al Unser Jr., Tarso Marques, Gonzalo Rodríguez e Alex Barron. O time sequer subiu ao pódio e ainda passou por um dos momentos mais delicados de sua história, com a morte de Rodríguez em Laguna Seca.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Power não escondeu a revolta pela derrota que escapou (Foto: Indycar)

O jejum da Penske fica pior pensando nos acontecimentos da rodada dupla de Detroit. Will Power liderou a maior parte da corrida no sábado, mas teve dificuldades de religar o carro antes da última relargada da corrida e amargou o 20º lugar, com Marcus Ericsson, da Ganassi, vencedor. Josef Newgarden foi pole no domingo e também liderou o maior número de voltas, mas foi superado por Pato O’Ward, da McLaren.

Com metade da temporada 2021 da Indy completada, Newgarden é o principal piloto da Penske na temporada, com a quarta colocação no campeonato. Pagenaud é sexto, enquanto Power é 11º e Scott McLaughlin é 12º.

A chance de quebrar o jejum vem no próximo fim de semana, com o GP de Elkhart Lake, que acontece no dia 20, no circuito de Road America.

GP às 10: Pierre Gasly na Mercedes em 2022: a F1 pode ver isso?

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar