Ericsson crê que ausência em Portland “não foi ideal” na busca por renovação

Marcus Ericsson ficou de fora da etapa da Indy em Portland e também não correu na Bélgica pela Fórmula 1. O sueco afirmou que a situação não foi ideal, e crê que saiu prejudicado em uma disputa pela vaga na McLaren SP em 2020

Marcus Ericsson não disputou a etapa de Portland da Indy. O piloto da Schmidt Peterson foi chamado para ficar de standby de Kimi Räikkönen no GP da Bélgica da Fórmula 1, pela Alfa Romeo. O sueco também não correu em Spa-Francorchamps, e admite que a situação não lhe favoreceu.

 
Ericsson ainda busca um novo contrato na Indy, e perdeu uma oportunidade de convencer a dupla Sam Schmidt e Ric Peterson que pode fazer parte da futura McLaren SP em 2020.
 
"Claro que é ruim”, disse Ericsson sobre ausência em Portland. ‘Estou correndo por um novo contrato lá no próximo ano, e é claro, você tem que pilotar nas oportunidades para mostrar do que é feito. Claro que não foi ideal, mas tinha uma chance de correr naquele fim de semana e eu tomei a decisão. Eu e Kimi concordamos que era incerto que ele poderia correr. Não é o ideal para mim, mas é o caso", completou ao site norte-americano ‘Motorsport.com’.
Marcus Ericsson (Foto: Indycar)
Ericsson também revelou que a situação da Bélgica não favoreceu muito nas conversas de renovação. O piloto faz a última corrida do contrato em Laguna Seca, no dia 22, mas revelou que uma porção de times interessados o fazem pensar em seguir na Indy em 2020.
 
"Resultou em algumas interrogações que vieram de forma estranha. Foi uma semana especial, sem dúvidas. Eu não sei o quão perto está, mas sei que tem interesses de vários times. Ainda estamos conversando, então existem boas oportunidades, mas você não sabe de nada até o acordo ser fechado. Sinto que tem interesse suficiente para ter esperanças para 2020”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube