Drugovich afirma que “foi procurado por top-team” da Indy, mas “F1 não estava decidido”

Felipe Drugovich explicou ao GRANDE PRÊMIO que teve de abrir mão também de equipes grandes da Indy porque precisava decidir cedo, mas ainda havia esperanças de conseguir uma vaga na Fórmula 1 em 2024

A Indy foi mais uma categoria que Felipe Drugovich optou por dizer não enquanto buscava uma vaga no grid da Fórmula 1 na temporada 2024. Mesmo sem dizer quais times o sondaram, o brasileiro confirmou que ao menos um era de ponta, e essa também é uma questão com a qual o campeão vigente da Fórmula 2 se preocupa — mais até que o temor de ficar outro ano seguido sem competir.

Falando com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO durante a passagem da F1 por Interlagos, Drugovich deu alguns detalhes sobre as categorias preteridas para 2024 quando ainda mantinha esperanças de ser promovido à elite do automobilismo mundial de alguma forma. Uma delas foi a Fórmula E, com quem Felipe realizou testes bem-sucedidos e despertou o interesse de nomes como Maserati e Andretti.

A Indy foi outra. “Fui procurado pelos top-teams, pelo menos um top-team, e por outras equipes ‘medianas’, mas, logicamente, as equipes melhores têm de fechar contrato no meio do ano, e aqui [na Fórmula 1], não estava nada decidido ainda, então não foi possível”, explicou o jovem de 23 anos.

Com o tempo passando e as vagas já escassas na F1 acabando, Drugovich se viu com poucas escolhas. A atual, confirmada na última quinta-feira (2), foi continuar como piloto reserva da Aston Martin, pois entende que tem futuro com o time de Lawrence Stroll, ainda que possa significar ficar mais um ano parado.

Felipe Drugovich vai seguir na reserva da Aston Martin em 2024 (Foto: Aston Martin)

O GP, então, indagou Felipe se ficar novamente fora de competições era algo que o preocupava. “Sim, mas eu acho que não é o fato de não conseguir competir. Acho que competir, eu consigo, graças a Deus tenho oportunidades para agarrar a qualquer momento, mas acho que não faz sentido ir para qualquer outra categoria para andar na metade do grid ou atrás.”

“Acho que se eu correr de outra coisa, tenho de andar para ganhar, então realmente isso é o que me preocupa um pouquinho, ter de fazer outra categoria fora de uma equipe de ponta”, concluiu Drugovich.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e cobre o GP de São Paulo de Fórmula 1 ‘in loco’ com Evelyn GuimarãesGabriel CarvalhoGabriel CurtyJoão Pedro NascimentoLuana MarinoPedro Henrique Marum Rodrigo Berton. Em SEGUNDA TELA, o GP acompanha a etapa com transmissões da classificação, da sprint e da corrida. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, o BRIEFING repercute tudo que acontece na etapa brasileira.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.