Focado nos Jogos Paralímpicos do Rio, Zanardi revela desejo de disputar 500 Milhas de Indianápolis: “Adoraria fazer”

Nos tempos em que correu na CART e foi bicampeão em 1997 e 1998, Alessandro Zanardi não teve a chance de disputar a lendária prova em Indianápolis devido ao rompimento com a IRL de Tony George. Aos 48 anos, o italiano sonha com pelo menos uma oportunidade para realizar mais um sonho no esporte

Alessandro Zanardi é um homem sem limites. Nem mesmo a teórica limitação física, causada pelo gravíssimo acidente sofrido em Lausitzring, em 2001, quando perdeu as duas pernas, é capaz de tirar do italiano, hoje com 48 anos, a vontade de sonhar e querer realizar seus anseios. Foi assim, por exemplo, que o atleta se preparou com afinco e tornou-se campeão paralímpico de handbike — bicicleta de mão — em Londres, em 2012. Mas sua carreira de piloto segue tão ativa quanto antes. Representante da BMW no Mundial de GT, ele, que recentemente disputou as 24 Horas de Spa-Francorchamps, quer mais: o desejo agora é disputar as 500 Milhas de Indianápolis.

Durante o período em que correu nos Estados Unidos e foi bicampeão da CART, entre 1997 e 1998, o italiano não teve a chance de disputar a prova no lendário oval de Indianápolis. Àquela época, CART e IRL estavam rompidas, de modo que ao então piloto da Ganassi restou a chance de cumprir com o calendário da sua categoria, correndo a US 500 no oval de Michigan.

Mas Zanardi sabe que nunca é tarde para realizar seus sonhos, seja no esporte ou na vida como um todo. “Eu não vou ser um velho insatisfeito se isso não acontecer, mas adoraria fazer as 500 Milhas de Indianápolis se a chance certa aparecer”, comentou.

Alessandro Zanardi revela desejo de disputar as 500 Milhas de Indianápolis (Foto: BMW AG)

Uma das possibilidades para o futuro em Indianápolis é a chance de correr pela KV Racing. O time tem como sócio ninguém menos que Jimmy Vasser, seu companheiro de Ganassi nos anos 90. Alex lembrou que chegou a negociar para competir em Indy, mas as conversas não foram adiante.

“Meio que me foi oferecia a chance de correr por um amigo meu, que é Jimmy Vasser. Mas nós nunca entramos em detalhes para ver o que precisamos para seguir em frente e fazer isso”, declarou o piloto. Na zoeira, Zanardi brincou e disse que duvidava que Vasser seguiria adiante com a possibilidade porque ele não queria “arruinar a amizade com Jimmy”.

No último fim de semana, Zanardi disputou as 24 Horas de Spa-Francorchamps no último fim de semana com um BMW Z4 GT3 ao lado de Timo Glock e Bruno Spengler. O trio abandonou a tradicional prova em razão de problemas mecânicos.

Emblemática foto de Alessandro Zanardi ao lado de Timo Glock em Spa (Foto: BMW AG)

Mesmo satisfeito com a chance de disputar uma corrida tão importante, o italiano descartou corrê-la novamente em 2016, já que seu objetivo é lutar pelo bicampeonato paraolímpico da handbike nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

“O Rio é no início de setembro, e quero estar completamente focado nos treinamentos”, declarou o piloto e atleta, que não descartou a chance de fazer algumas corridas de endurance no início de 2016.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube