GP de St. Pete começa no estilo elevador: Herta e Newgarden sobem, Ganassi desce

Colton Herta cravou a pole em St. Pete, mas puxou com ele nomes como Josef Newgarden e Simon Pagenaud. Por outro lado, a Ganassi mostrou fragilidade, enquanto que Will Power teve um dia daqueles de oscilação extrema. A Indy 2021 começou prometendo uma instabilidade deliciosa, um verdadeiro elevador

É verdade que foi só a classificação, mas o GP de St. Pete começou, neste sábado (24), da melhor maneira possível para quem está sonhando com uma temporada 2021 equilibradíssima na Indy. Ao menos no grid de largada, o que se viu foi a dança do elevador: quem estava em cima foi caindo, quem estava para baixo foi subindo.

Óbvio que nem todos os pilotos pegaram o elevador, na direção que seja, mas grande parte dos protagonistas do grid entraram na dança, sim. E é por isso que a definição do grid nas ruas da Flórida foi tão divertida, justamente por permitir sonhar que a categoria em 2021 vai ser isso aí: sobe e desce até o fim, sem alguém totalmente dominante.

O melhor exemplo para começar a análise é justamente o do pole. Colton Herta vai largar pela quinta vez na posição de honra, o que está longe de ser uma surpresa, mas representa uma tremenda virada em relação ao que foi visto na semana passada. É que Colton não apenas saiu da disputa no ‘big-one’ da largada, mas já tinha tido desempenho medianíssimo na classificação.

Colton Herta larga na frente no GP de St. Pete (Foto: IndyCar)

Dentro da própria Andretti o elevador funcionou, afinal, quem carregou a equipe no Alabama foi Alexander Rossi, que não passou nem perto de chegar ao Fast Six em St. Pete. A boa notícia para a equipe, porém, é que o carro pareceu bem competitivo nas duas pistas da temporada, algo que não vem acontecendo com todo mundo.

“Sabia que tínhamos um bom carro para esta pista e um bom ritmo de classificação por causa do ano passado. Apenas precisava passar limpo dos primeiros dois segmentos. Estou realmente feliz pelo time. O carro estava bom em todo o fim de semana. Espero ter uma grande corrida amanhã”, disse Herta.

A Ganassi, por exemplo, não foi nem sombra do que mostrou em Barber. A equipe tinha colocado três carros no Fast Six na semana passada, venceu a corrida com Álex Palou, fez pódio com Scott Dixon. Hoje, porém, ninguém participou da disputa pela pole. Ruim para Palou, pior para Dixon, que sabe que cada ponto é crucial na briga pelo campeonato.

“Infelizmente, desta vez não conseguimos ir ao Fast Six. Vamos largar de 10º, o que é bom, ainda estamos na disputa. Melhoramos muito pelo que fizemos hoje e pela manhã, estou bem feliz. Talvez chova amanhã, será maluco. Agradeço a todos pelo apoio e espero um pódio amanhã”, falou Palou.

Scott Dixon não chegou ao Fast Six em St. Pete (Foto: IndyCar)

“Foi uma sessão bastante caótica. Passei reto em uma curva. Tive problemas com o vento, não tinha sentido isso nos treinos. No Q2, o Harvey estava na nossa frente, precisei ir aos boxes e perdi a sequência. Vamos seguir trabalhando, não será tão fácil como foi abrir espaço em Barber, mas vamos tentar”, lamentou Dixon.

Aí que vem surge outra peça fundamental do campeonato que pegou o elevador para cima. Assim como Herta e o companheiro Simon Pagenaud, Josef Newgarden não teve uma estreia nada feliz. O americano simplesmente foi o causador do acidente enorme da largada no Alabama, sendo acertado por uma série de carros e abandonando ali mesmo.

Não restavam dúvidas: Newgarden precisava já desesperadamente reagir, para evitar que Dixon repetisse 2020 e fugisse na frente. Ao menos na classificação, está dando conta do recado. Se a Ganassi não se achou, a Penske foi bem, Josef também fez sua parte e, assim, larga em terceiro neste domingo.

“Tive um bom sábado. Bem quente lá fora, vai ser uma corrida difícil. Passei bem por todas as sessões, exceto pelo Fast Six, foi difícil de aquecer os pneus e foi ali que perdemos. Vamos largar em sexto, é um bom lugar para se estar, e acho que temos um bom carro para todas as etapas. Sinto o bom momento da equipe e espero sair com a vitória”, comentou Newgarden.

Josef Newgarden ficou em terceiro na classificação (Foto: Indycar)

Will Power teve uma tarde para esquecer. O australiano vai largar só em 20º após cometer um erro e rodar na volta rápida. Aqui, considerando todo o histórico recente de Will, dá para dizer que foi o movimento de elevador mais esperado do sábado.

“Não foi a sessão de classificação que queríamos. Não acertamos bem o carro, a categoria é bem difícil agora, se você não acertar em tudo, pode sair lá atrás, em 20º. Parece ser uma corrida de duas paradas, mas espero que as amarelas possam mudar as janelas e que nos dê uma chance de ultrapassar. O objetivo amanhã é top-10”, analisou Power.

O GP de St. Pete está marcado para 13h30 (em Brasília) e resta saber para que direção vai o elevador. Fato é que, mantidas as tendências da classificação, a temporada 2021 da Indy vai pegar fogo de vez, com Dixon, Newgarden, Herta, Ganassi, Penske e Andretti andando na mesma batida.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

WEB STORIES: Como está top-10 da Indy após GP do Alabama?

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar