Indy

Hinchcliffe valoriza vitória após ausência na Indy 500 e admite: “Pensei em ir aos boxes no fim”

James Hinchcliffe quase cometeu o mesmo erro que o companheiro Robert Wickens e Josef Newgarden, mas resolveu ficar na pista durante o último safety-car, deu sorte da corrida ter sido encerrada em bandeira amarela e deixou para trás as memórias ruins de maio
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 James Hinchcliffe em Iowa (Foto: Indycar)

James Hinchcliffe finalmente deixou para trás a decepção de perder a Indy 500. Após cair no Bump Day da principal prova do ano, o canadense despencou na classificação do campeonato e, de potencial candidato ao título, virou um piloto facilmente batido pelo companheiro de equipe. Neste domingo (8), Hinch fez grande corrida e venceu o GP de Iowa.
 
Hinch teve ótimo ritmo a corrida toda, mas não parecia capaz de bater Josef Newgarden. No entanto, no último stint, se livrou de Spencer Pigot e conseguiu ainda superar Newgarden, acertando também nas voltas finais ao optar por seguir na pista quando alguns rivais - incluindo Newgarden e Robert Wickens - foram aos boxes. No fim das contas, nem teve relargada e os dois só perderam as vagas no pódio para Pigot e Takuma Sato.
 
"Aquilo ali se transformou no pior cenário possível. Liderava a corrida com alguma folga, de repente, com dez voltas para o fim, surge uma bandeira amarela. Aí eu tive de começar a fazer umas contas na minha cabeça, pensei nos retardatários que ainda estavam no meio do caminho e aí escolhi ficar na pista. Acabou sendo a escolha certa, mas foi uma escolha bem complicada, pensei mesmo em parar", disse.
Festa de James Hinchcliffe, que venceu em Iowa (Foto: Indycar)
O canadense vibrou com o fim da fase ruim, mas lamentou o fato do companheiro e amigo Wickens ter perdido o terceiro lugar.
 
"Foi um bom dia, o melhor dos dias. É muito bom deixar para trás o que aconteceu de ruim até aqui, obviamente que o mês de maio que tivemos, principalmente. O Josef parecia imbatível aqui, mas eu voltei do último pit-stop com meu carro voando, acertamos algumas coisas e aí consegui chegar nele e passar. Uma pena que o Robbie [Robert Wickens] acabou indo para os boxes e perdendo o pódio, seria demais nós dois no pódio antes do GP de Toronto", completou.
 
Hinchcliffe agora aparece em oitavo na classificação do campeonato. O canadense tem 280 pontos, 24 a menos que o companheiro Wickens.