Hunter-Reay domina quarto final da prova e vence em Milwaukee. Na estratégia, Castroneves fica em 2º

Em corrida com forte influência da estratégia dos boxes, atual campeão da Indy se valeu do melhor rendimento da Andretti para liderar quarto final da prova e triunfar pela segunda vez em 2013. Líder do campeonato, Helio foi segundo, com Kanaan em décimo e Bia em 18º

A falta de sorte de Ryan Hunter-Reay em 2013 chegou ao fim. O norte-americano contou com o excelente desempenho da Andretti e com sua pilotagem arrojada para conquistar em Milwaukee sua segunda vitória na temporada 2013 da Indy.

O atual campeão da categoria soube o momento certo de fazer suas paradas nos boxes e contou, também, com o abandono de Marco Andretti, favorito, por pane seca após erro da equipe em seu reabastecimento.

Ryan Hunter-Reay, vencedor do GP de Milwaukee (Foto: Nick Laham/Getty Images)

Helio Castroneves foi um dos destaques da prova. Graças a uma estratégia diferente, o brasileiro da Penske escalou o pelotão e saltou da 18ª posição de largada para um excelente segundo lugar, segurando o aguerrido Will Power nas voltas finais.

Entre os demais brasileiros, Tony Kanaan se manteve o tempo todo dentro do top-10 e cruzou a linha de chegada na décima posição, enquanto Bia Figueiredo, em atuação irregular, sofreu um acidente e foi a 19ª e última colocada entre os que completaram a corrida no oval de West Allis.

Confira como foi o GP de Milwaukee, nona etapa da Indy em 2013:

Na largada, o domínio da Andretti ficou evidente. Hunter-Reay superou facilmente Power, jogou por fora e emparelhou com Marco e James Hinchcliffe nas duas primeiras curvas, mas o piloto do carro #25 conseguiu se manter na liderança. Quem também deu o pulo do gato foi Kanaan, que pulou de sétimo para quinto logo na primeira volta.
Largada do GP de Milwaukee, com trio da Andretti na frente (Foto: Nick Laham/Getty Images)
A primeira bandeira amarela veio apenas com 22 giros, quando Simona de Silvestro errou o traçado, raspou no muro e ficou lenta na pista. Esta primeira interrupção abriu o jogo de quebra-cabeças das diferentes estratégias entre os líderes e os pilotos que vinham mais atrás: enquanto os donos das primeiras posições seguiram na pista, a turma do pelotão intermediário parou nos boxes. Entre eles, Castroneves, que vinha apenas em 17º.
 
Na relargada, nova interrupção: Alex Tagliani perdeu a traseira e saiu rodando como se não houvesse o amanhã. Ao mesmo tempo, Graham Rahal acertou de leve a traseira do carro de James Jakes e danificou o aerofólio dianteiro.
 

A corrida só recomeçou para valer na volta 33. Andretti manteve a ponta, com Hunter-Reay em seu encalço. Helinho, neste momento, começou a escalar o grid. Em poucas voltas, saiu da 17ª para a 12ª posição e se manteve no mesmo ritmo dos líderes.
 
Quem roubou a cena subitamente foi Viso: enquanto Ryan seguia pressionando Marco sem conseguir ultrapassá-lo, o venezuelano tratou de se aproximar e de superar ambos, assumindo momentaneamente a liderança. Só então é que o atual campeão da Indy conseguiu superar o filho de Michael Andretti.
 
A partir daí, os líderes foram para os boxes, e quem já havia parado antes apareceu nas primeiras posições. Foi quando Takuma Sato surgiu na liderança, seguido por Castroneves. O duo acelerou forte e imprimiu ritmo intenso durante várias voltas. Quando, enfim, fizeram seus pit-stops, voltaram para a pista dentro do top-6 e entraram de vez na briga pela vitória.
 
Quem saiu da disputa de forma melancólica foi Andretti. Favorito absoluto ao triunfo em Milwaukee por seu domínio nos treinos livres e na classificação, o norte-americano teve problemas durante seu reabastecimento e, na sequência, sofreu pane seca e ficou parado no meio da pista, provocando nova bandeira amarela na 99ª volta.
 
Neste momento, a ordem dos seis primeiros trazia Sato em primeiro, seguido por Helinho, Hunter-Reay, Viso, Power e Hinchcliffe.
Sato na liderança do GP de Milwaukee (Foto: Nick Laham/Getty Images)
Na terceira relargada da prova, o japonês manteve a liderança e abriu grande vantagem para Castroneves, chegando à casa dos 7s. No entanto, Takuma pegou pela frente, como retardatário, Ed Carpenter. E o norte-americano não facilitou: por não ter recebido bandeira azul, ficou à frente do então líder durante várias voltas e a diferença entre o nipônico e o brasileiro desapareceu.
 
Em seguida, o piloto da Foyt parou novamente para reabastecer e trocar pneus. Hunter-Reay herdou momentaneamente a primeira posição, seguido por Viso e Hinchcliffe. Mas quando o trio da Andretti parou nos boxes, Sato reassumiu a ponta, outra vez seguido por Helio e Ryan.
 
A vitória do japonês parecia certa. Mas 'uma vez Takuma, sempre Takuma': o piloto se desconcentrou e errou sozinho quando tinha mais de 6s de vantagem para o segundo colocado, saiu da pista, andou pela parte suja e viu Helinho e Hunter-Reay se aproximarem de vez. 
 
Mas não foi o brasileiro quem partiu para o ataque: foi o piloto da Andretti. Determinado, o dono do #1 superou tanto o piloto da Penske quanto o da Foyt e assumiu a ponta para não mais perdê-la, abrindo caminho para seu segundo triunfo em 2013.
 

A partir daí, Sato perdeu posições sucessivamente até chegar ao sétimo lugar final. Nem mesmo a última bandeira amarela restando apenas 39 voltas para o fim – provocada por um acidente de Bia, que errou sozinha e destruiu o bico de seu carro ao bater no muro –  alterou a classificação. Hunter-Reay venceu, seguido por Castroneves e Power.
 
A vitória é da Andretti, mas pela segunda vez seguida, a Penske mostrou que reagiu e está mais viva do que nunca no campeonato. Helio, líder, agradece.
 
Indy, GP de Milwaukee, Final:
1 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Chevrolet   250 voltas
2 Helio CASTRONEVES BRA Penske Chevrolet +4.805  
3 Will POWER AUS Penske Chevrolet +5.392  
4 Ernesto VISO VEN Andretti Chevrolet +6.251  
5 James HINCHCLIFFE CAN Andretti Chevrolet +6.463  
6 Scott DIXON NZL Ganassi Honda +16.529  
7 Takuma SATO JAP Foyt Honda +23.382  
8 Dario FRANCHITTI ESC Ganassi Honda +23.804  
9 Justin WILSON ING Dale Coyne Honda +1 volta  
10 Tony KANAAN BRA KV Chevrolet +1 volta  
11 Josef NEWGARDEN EUA Fisher Hartman Honda +1 volta  
12 Simon PAGENAUD FRA Schmidt Honda +1 volta  
13 Sebastián SAAVEDRA COL Dragon Chevrolet +2 voltas  
14 Ed CARPENTER EUA Carpenter Chevrolet +2 voltas  
15 Ryan BRISCOE AUS Panther Chevrolet +2 voltas  
16 Graham RAHAL EUA RLL Honda +3 voltas  
17 Charlie KIMBALL EUA Ganassi Honda +4 voltas  
18 James JAKES ING RLL Honda +5 voltas  
19 Bia FIGUEIREDO BRA Dale Coyne Honda +8 voltas  
20 Marco ANDRETTI EUA Andretti Chevrolet +74 voltas NC
21 Tristan VAUTIER FRA Schmidt Honda +77 voltas NC
22 Sébastien BOURDAIS FRA Dragon Chevrolet +98 voltas NC
23 Alex TAGLIANI CAN Bryan Herta Honda +104 voltas NC
24 Simona DE SILVESTRO SUI KV Chevrolet +181 voltas NC
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube