Indy

Kanaan fala em manter “trabalho duro” por reação da Foyt, mas destaca: “Estamos progredindo”

Tony Kanaan afirmou que a Foyt segue com pés no chão e trabalhando duro para reagir em 2019. Para o brasileiro, no entanto, os progressos estão acontecendo e podem aparecer no GP de Austin

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A Foyt não teve um desempenho bom em São Petersburgo, mas Tony Kanaan acredita que faz parte do processo natural do time para evoluir em 2019. O veterano brasileiro espera uma equipe mais forte daqui para frente e vê o GP de Austin como uma ótima oportunidade para crescer, já que é a corrida de casa de AJ Foyt, ex-piloto e dono do time.
 
Tony começou elogiando a nova pista do calendário da Indy, destacando as características e recordando os testes que realizou.
Tony Kanaan espera uma corrida melhor da Foyt no Circuito das Américas (Foto: IndyCar)
"Estamos bem animados para a primeira corrida no Circuito das Américas. Tive a chance de andar lá no ano passado e fiquei impressionado durante um teste de pneus e a mesma coisa na pré-temporada. É uma pista única de curvas, boas elevações e que fazem você trabalhar duro dentro do carro", disse.
 
Segundo Kanaan, o trabalho segue intenso no time atrás da recuperação. O brasileiro espera conseguir um bom resultado em Austin, no Texas, estado onde nasceu AJ.
 
"Seguimos com os pés no chão e trabalhando duro para colocar o #14 onde ele merece no grid e estou confiante que estamos progredindo. Não tem lugar melhor para evoluirmos que no Texas, para deixar nosso chefe feliz", completou.