Outrora promessa, Hawksworth faz temporada pífia e repete Simona de Lotus em 2012: nenhum top-10

Jack Hawksworth teve um ano catastrófico. O britânico, tido como uma das promessas da Indy em 2014, afundou de vez e repetiu uma marca negativa que não aparecia desde Simona de Silvestro com a péssima Lotus em 2012: a de fechar um ano sem nenhum top-10

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Jack Hawksworth é um caso a ser estudado. Tido com uma das grandes promessas da Indy, o britânico teve um ano horroroso. Terceiro colocado no GP de Houston em 2014 com a Bryan Herta e frequentemente andando na ponta nos circuitos mistos e de rua até a temporada passada, o inglês naufragou em 2016 e fechou o campeonato sem ter ficado nenhuma vez dentro do top-10.

 
Para se ter uma ideia do tamanho da queda de Hawks, basta ver as suas duas primeiras temporadas na Indy, quando teve cinco top-10 em cada. Takuma Sato, seu companheiro de Foyt, ficou cinco vezes entre os dez melhores em 2016.

Outro exemplo claro de quão ruim é essa marca, é que a última vez que alguém da categoria passou um ano todo sem ficar no grupo dos dez melhores em prova alguma tinha sido em 2012, quando Simona de Silvestro guiava pela Lotus, uma equipe totalmente atrasada, com problemas sérios de rendimento e sem qualquer paralelo nos dias de hoje.

 
Em Sonoma, Hawksworth até chegou a andar bem em alguns treinos, repetindo o que fez em outras pistas do tipo. Mas, na corrida, desastre total mais uma vez e um discretíssimo 18º lugar.
Jack Hawksworth teve uma temporada horrenda com a Foyt (Foto: IndyCar)
Tendo como melhores resultados no ano o 11º lugar em St. Pete e Road America, Hawksworth parece já ter percebido que seu tempo na Indy está acabando. Após a etapa derradeira de 2016, o inglês admitiu as dificuldades que teve no campeonato e fez agradecimentos a todos da Foyt por 2015 e 2016.
 
"Foi uma temporada extremamente difícil. O pessoal do time trabalhou muito duro. Eu gostaria de agradecer aos patrocinadores e a todos da equipe por esses dois anos que passamos juntos. Toda sorte do mundo para todos daqui para frente", disse.
 
Como era de se esperar pelos resultados, Hawksworth foi o último colocado dentre aqueles que fizeram a temporada completa da Indy. O britânico fez 229 pontos, 38 a menos que Max Chilton, o penúltimo.
 
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube