Pelado e largado (sem vaga): Hinchcliffe arrisca lugar na McLaren por posar nu

Ensaio para a revista ESPN: The Body Issue irritou a Arrow, patrocinadora e acionista da SPM, que chegou a oferecer a vaga de James Hinchcliffe para Oliver Askew em Laguna Seca. Campeão da Indy Lights recusou, e futuro do canadense está indefinido

James Hinchcliffe está em situação complicada com a Schmidt Peterson, que vira McLaren SP na temporada 2020 da Indy. A Arrow Eletronics, patrocinadora-máster, não gostou do fato do piloto ter posado nu para a famosa revista ESPN: The Body Issue, e chegou a oferecer sua vaga para Oliver Askew em Laguna Seca, mas o jovem americano recusou a proposta, conquistando o título da Indy Lights no mesmo fim de semana.
 
A Body Issue é uma revista conhecida por exibir ensaios com atletas nus, com a intenção de mostrar a beleza dos corpos em diversas modalidades. Hinchcliffe foi o primeiro piloto a posar para desde o brasileiro Helio Castroneves, em 2012.
James Hinchcliffe (Foto: Indycar)
Segundo informações, a Arrow Eletronics ficou insatisfeita com a aparição do logo em uma das fotos do ensaio. O piloto canadense tem acordo para 2020, quando a equipe se tornará McLaren SP, mas um anúncio oficial ainda não foi realizado por nenhuma parte, o que indica que a vaga ainda pode estar aberta.

No próximo dia 13, Hinchcliffe participará de uma etapa do V8 Supercars, na Austrália, como convidado ao lado de Alexander Rossi, piloto da Andretti na Indy, equipe na qual o canadense correu entre 2012 e 2014. 

 
Hinchcliffe fechou a etapa de Laguna Seca em nono lugar. Em 2019, o piloto canadense somou apenas um pódio, e ficou com a 12ª colocação na classificação geral. O desempenho pouco chamativo do time na temporada também serve de alerta para a permanência do canadense.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube