Power defende Montoya, mas rasga elogios a novo companheiro Newgarden: “Era uma contratação óbvia”

Will Power nem achou a temporada de Juan Pablo Montoya das piores, mas rasgou elogios ao novo companheiro de equipe Josef Newgarden e afirmou que o norte-americano tem juventude, experiência e talento

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Will Power gostou muito da contratação de Josef Newgarden. O australiano elogiou o novo companheiro, destacou a juventude mesclada com experiência e muito talento e afirmou que o ex-piloto da Carpenter era a escolha óbvia da Penske para 2017, ainda que ache que Juan Pablo Montoya não tenha tido um ano tão ruim.

O australiano destacou que Newgarden se encaixa em todos os aspectos que levam algum piloto a ser contratado e que, por isso, também seria sua escolha caso fosse chefe de equipe.

 
"Para mim, Josef era uma contratação óbvia. Se eu fosse o dono de um time, certamente seria ele o cara que eu iria atrás. Ele já é experiente, muito rápido e jovem, é bom em todos os aspectos, então certamente estaria no topo da minha lista", disse.

Power explicou que Newgarden é daqueles que devem elevar o nível de todos os pilotos da equipe por andar sempre muito rápido.

 
"Eu acho que o fato dele ser tão bom automoticamente te possibilita ver se ele é melhor que você em algum setor. Ele vem de outro time, então traz novas e boas ideias, vai nos ajudar em tudo. Tenho certeza que ele vai elevar o nível de todo mundo aqui dentro", seguiu.
Will Power defendeu a contratação de Josef Newgarden pela Penske (Foto: IndyCar)

O veterano também saiu em defesa de Montoya, escolhido para dar lugar a Newgarden em 2017. O australiano afirmou que o colombiano teve muito azar na temporada 2016.
 

"Eu nunca trabalhei com Josef, mas tenho a impressão que ele é um cara muito bom de grupo. Juan também tinha seus pontos positivos, era muito bom piloto e também ótimo de ovais. Não acho que ele tenha feito um ano tão ruim. Acho que teve muito azar e por isso ficou tão para trás, isso não representava a real velocidade dele. Ele era mais rápido que nos últimos dois anos", comentou.

Para Power, trocar Montoya por Newgarden é manter alto o nível de experiência, mas ganhar em juventude.

 
"É aquilo: a gente está perdendo um cara muito experiente, mas ganhando outro também experiente. Ele já está na Indy há anos e sabe bem como ganhar corridas, além de ainda ser jovem. Olhando pelo lado da equipe, eu consigo entender essa decisão", completou. 
 
Newgarden repetiu 2015 e teve chances de título até o fim em 2016. O norte-americano terminou em quarto o campeonato, marcando 502 pontos, apenas dois a menos que Helio Castroneves, terceiro colocado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube