Prévia: dominada por gigantes, Milwaukee promete corrida mais tranquila em oval

O GP de Milwaukee promete fortes emoções neste final de semana. Em palco favorável historicamente às três equipes gigantes, o oval mais curto do calendário deve dar um refresco nas críticas em relação à segurança dos pilotos

A etapa de Milwaukee deste domingo (12) é a 12ª da temporada 2015 da Indy. A prova no oval mais curto do calendário da categoria promete, acima de tudo, dar uma folga para a Indy que vem passando por um turbilhão de críticas e questionamentos acerca dos kits aerodinâmicos para os ovais e do quão perigosas estão as provas neste tipo de pista.
 
Isto tudo se deve pelas características da pista. Muito mais curta que os demais ovais, com voltas em torno dos 22s, o oval de Wisconsin muito mais se parece com um circuito misto que com um superoval.
 
Desta forma, possivelmente o foco do final de semana estará muito mais na disputa dentro da pista e no resultado final, que propriamente na segurança dos pilotos ou nos kits aerodinâmicos.
 
O GP de Milwaukee está no calendário da Indy desde 2004. Antes, desde 1980 fazia parte do programa da CART. Na Indy, entretanto, a etapa é marcada por uma impressionante hegemonia do trio de força da categoria: Andretti, Penske e Ganassi.
 
A Andretti é quem se dá melhor no curto oval em Wisconsin. Até aqui foram cinco vitórias, duas com Tony Kanaan, duas com Ryan Hunter-Reay e uma com Dario Franchitti lá em 2004.
 
Logo na sequência aparece a Penske. Além do triunfo de Will Power em 2014, o time venceu com Sam Hornish Jr. e Ryan Briscoe – que correrá pela SPM.
 
A Ganassi tem duas vitórias em Milwaukee. Scott Dixon levou a prova de 2009, enquanto Franchitti cruzou a linha final na frente em 2011. Em 2010, não houve corrida na pista.
 
No ano passado, quem levou a melhor foi a Penske. Power reinou em Milwaukee, cravou a pole com 0s150 de vantagem para Kanaan e venceu com autoridade aquela que era a antepenúltima prova do ano, dando um passo importantíssimo para, um pouco mais para frente, sagrar-se campeão.
Will Power celebra vitória em Milwaukee em 2014 (Foto: Getty Images)
Mantendo o tradicional fraco retrospecto das equipes menores, o único que teve algum destaque no GP de Milwaukee de 2014 foi Josef Newgarden, que chegou em quinto. Aliás, é Newgarden quem provavelmente mais tem chance de surpreender Penske, Ganassi e Andretti.
 
O oval é curto e a prova é uma das menores de todo calendário. No ano passado, por exemplo, Power encerrou a disputa das 250 voltas em 1h44min49s. A expectativa para este ano é que, mais uma vez, não superemos as duas horas de corrida.
 
Segundo colocado em 2014, Juan Pablo Montoya tenta encerrar a 12ª corrida como líder do campeonato. O colombiano é ponteiro da temporada desde o GP de São Petersburgo.
 
Tentando repetir o desempenho do ano passado, Power precisa começar logo a cortar a vantagem de 46 pontos que Montoya possui. Para ainda sonharem com o caneco, Dixon, Helio Castroneves e Graham Rahal precisam pensar apenas na vitória.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube