Prévia: Indy chega para parte 2 no Texas com Power colado em Pagenaud

A segunda parte do atrasado GP do Texas acontece neste fim de semana e chega como grande oportunidade para Will Power superar o companheiro de Penske e adversário na luta pelo título Simon Pagenaud. 20 pontos atrás do francês, o australiano relarga em posição bem melhor

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Não é todo dia que uma corrida é adiada por mais de dois meses, mas foi justamente isso que aconteceu com o GP do Texas. Após a chuva castigar o oval e alterar completamente a programação em junho, a Indy achou por bem retomar a disputa apenas no último fim de semana de agosto.

 
A prova deste fim de semana será retomada na volta 72, com os mesmos pilotos que estavam alinhando no grid de junho. A grande diferença, porém, está nas ausências de Josef Newgarden e Conor Daly, que se envolveram em um acidente e abandonaram a corrida. Assim, os dois somam os pontos mínimos para a etapa, com outros 20 seguindo na disputa.
 
A grande atração para as 177 voltas restantes no oval texano é a briga entre os companheiros da Penske pelo título da temporada. Cada vez mais próximo de Simon Pagenaud, Will Power tenta manter o ótimo momento saindo do quarto lugar. As chances do australiano reduzir a diferença que atualmente é de 20 pontos ficam ainda maiores com o francês saindo de 15º.
James Hinchcliffe é quem larga na frente no Texas (Foto: IndyCar)
Outro ponto que conta a favor de Power é o fraco desempenho do rival em ovais. Sem grandes atuações na maioria das vezes, Pagenaud só conseguiu pódio em Phoenix, na primeira prova em pista desse tipo de 2016. Muito mais forte em ovais do que alguns anos atrás e com vitória no Texas em seu retrospecto, Power tem uma chance de ouro para rumar em busca do bicampeonato da Indy.
 
Com Newgarden fora, Helio Castroneves tem boas condições de retomar o terceiro lugar na classificação do campeonato. Com bom retrospecto na pista – quatro vitórias -, o brasileiro vai partir da sétima colocação, logo atrás de um surpreendente Gabby Chaves, que sequer segue na Dale Coyne nas demais provas.
Ryan Hunter-Reay sai em segundo no Texas (Foto: IndyCar)
O Texas é um dos palcos mais tradicionais da Indy, mas já teve prestígio maior dentro da categoria. Entre 1998 e 2004, por exemplo, eram duas provas disputadas em momentos diferentes da temporada.
 
Ainda que seja palco de algumas surpresas como a vitória de Justin Wilson em 2012 pela Dale Coyne, o oval texano tem predomínio histórico da Penske. Até hoje, o time de Roger Penske venceu oito provas: além das quatro de Castroneves, triunfou com Sam Hornish Jr, Gil de Ferran, Ryan Briscoe e Power.
Will Power pode assumir a liderança do campeonato no Texas (Foto: IndyCar)
Com boas corridas em sua história, tudo o que Texas mais quer é uma prova animada após uma edição bem sonolenta em 2015 e o incomum adiamento de 2016. No ano passado, Dixon e Tony Kanaan fizeram exibições bem seguras e garantiram uma dobradinha para a Ganassi. A vitória do neozelandês foi por quase 8s, uma diferença nada comum quando falamos de ovais.
 
Castroneves teve mais um desempenho bom no oval texano e terminou na terceira colocação, seguido por Juan Pablo Montoya, que estava no auge de sua exagerada cautela enquanto liderava o campeonato. Mesmo sem grande carro, a Andretti provou seu talento em estratégias e fez quinto e sexto lugares com Marco Andretti e Carlos Muñoz, respectivamente.
 
Para a corrida deste fim de semana, James Hinchcliffe é quem larga na frente, por ter saído antes dos rivais dos boxes. Após a atuação de gala em Pocono, Ryan Hunter-Reay é o segundo, com Mikhail Aleshin, Power e Ed Carpenter completando o grupo dos cinco primeiros.
 
Confira o grid de relagada no Texas:
1 5 JAMES HINCHCLIFFE CAN SCHMIDT PETERSON HONDA
2 28 RYAN HUNTER-REAY EUA ANDRETTI HONDA
3 7 MIKHAIL ALESHIN RUS SCHMIDT PETERSON HONDA
4 12 WILL POWER AUS PENSKE CHEVROLET
5 20 ED CARPENTER EUA CARPENTER CHEVROLET
6 19 GABBY CHAVES COL DALE COYNE HONDA
7 3 HELIO CASTRONEVES BRA PENSKE CHEVROLET
8 42 CHARLIE KIMBALL EUA GANASSI CHEVROLET
9 26 CARLOS MUÑOZ COL ANDRETTI HONDA
10 2 JUAN PABLO MONTOYA COL PENSKE CHEVROLET
11 11 SÉBASTIEN BOURDAIS FRA KV CHEVROLET
12 15 GRAHAM RAHAL EUA RLL HONDA
13 98 ALEXANDER ROSSI EUA ANDRETTI HONDA
14 9 SCOTT DIXON NZL GANASSI CHEVROLET
15 22 SIMON PAGENAUD FRA PENSKE CHEVROLET
16 10 TONY KANAAN BRA GANASSI CHEVROLET
17 14 TAKUMA SATO JAP FOYT HONDA
18 27 MARCO ANDRETTI EUA ANDRETTI HONDA
19 8 MAX CHILTON ING GANASSI CHEVROLET
20 41 JACK HAWKSWORTH ING FOYT HONDA
 
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube