Indy

Prevista para um sábado, prova extra no traçado misto de Indianápolis deve ter 80 voltas e largada parada

Grande novidade da temporada 2014 da Indy, etapa está agendada para o dia 10 de maio e abre as atividades da categoria em preparação às 500 Milhas de Indianápolis. Modificações específicas nas arquibancadas e no traçado estão orçadas em mais de R$ 13 milhões, e troféu da corrida deve se chamar 'The Hulman Cup', afirmou Mike Miles

Warm Up / Redação GP, de Guarulhos
 
A temporada 2013 da Indy se aproxima de sua fase decisiva. A rodada dupla de Houston e a derradeira etapa em Fontana definirão um campeão entre Helio Castroneves, Scott Dixon e Simon Pagenaud. No entanto, o principal assunto envolvendo a categoria, no momento, nada tem a ver com a decisão do título: a bola da vez é a etapa extra em Indianápolis, a ser realizada no traçado misto e em sentindo inverso. A novidade estreia já em 2014.
 
A nova corrida fará parte da programação das 500 Milhas e ocorrerá no segundo fim de semana do mês de maio. E vem repleta de inovações: ao contrário das habituais largadas lançadas, terá o procedimento de largada parada, a exemplo de outras categorias de monopostos ao redor do mundo, como GP2 e F1. A prova contará, ainda, com 80 voltas, e terá ingressos mais baratos do que os da prova 'matriz', que ocorre no fim do mesmo mês.
 
No dia seguinte à realização do evento, agendado para o dia 10 – um sábado –, terão início os procedimentos de preparação para a Indy 500, mantendo a tradição da corrida, com o Pole Day ocorrendo já no fim de semana a seguir. Entusiasmado com a ideia, Mike Miles, presidente da Hulman & Co. – empresa que controla a categoria – elogiou a ideia.
Indianápolis receberá duas provas em 2014 (Foto: Getty Images)
"Esta é uma oportunidade para vermos os mesmos carros, as mesmas cores, os mesmos números dos carros e os mesmos pilotos, além dos fãs mais engajados no momento em que chegar o Memorial Day. Isso só pode ser algo bom para as 500 Milhas", disse o dirigente ao jornal norte-americano 'The Indianapolis Star', nesta terça-feira (1).
 
O lendário autódromo ainda passará por uma breve reforma, não só em seu traçado misto como também em pontos específicos das arquibancadas, para melhorar a visão do público. O valor da obra foi orçado em US$ 6 milhões (mais de R$ 13 milhões). As modificações, no entanto, deverão ser específicas. De acordo com o presidente do circuito, Doug Boles, a reforma ideal custaria muito mais caro do que o valor previsto.
 
"Seria necessário algo em torno de US$ 20 milhões [quase R$ 45 milhões] para mudanças maiores, e não há espaço suficiente. É algo muito caro para um ganho pequeno", explicou.
 
Ainda de acordo com o 'The Indianapolis Star', o troféu do GP deve ser batizado como 'The Hulman Cup', tributo de Miles à empresa que ele próprio gerencia – a si mesmo, portanto.