Retrospectiva 2019: Com pódio e 4º lugar, Kanaan e Leist dão mais do que Foyt merecia

A Foyt teve o pior carro do grid da Indy em 2019, mas conseguiu principais resultados melhores do que a Carlin. Os méritos todos ficam para o esforço impressionante de Tony Kanaan e Matheus Leist

A Foyt não é uma equipe protagonista da Indy no século 21, mas tem caído mais a cada ano que passa. O desempenho do time em 2019 foi sofrível, apesar de uma dupla de pilotos que lutou o tempo todo e entregou resultados acima dos esperados. É disso que vai falar o terceiro capítulo da RETROSPECTIVA 2019.
 
Mesmo em um ano em que os motores e os kits da Chevrolet não ficaram devendo em relação aos da Honda, a Foyt ficou pelo caminho. Extremamente lenta nas corridas disputadas longe dos ovais, a equipe novamente apostou tudo na Indy 500, mas nem nela foi competitiva a ponto de brigar pela vitória.
 
A grande verdade é que, guardadas as proporções, a Foyt tinha tudo para ser meio que uma Williams do grid da Indy em 2019, mas escapou de tal título pelo esforço impressionante que fizeram o veterano Tony Kanaan e o jovem Matheus Leist, que beliscaram dois top-4 improváveis no ano.
Tony Kanaan brilhou em Gateway (Foto: IndyCar)

O carro ficou devendo de novo, o ritmo de classificação era inexistente e a quantidade de problemas de confiabilidade, estratégia e erros nos boxes também não foi das menores. Em condições normais, a Foyt ficaria atrás até da Carlin, que tinha um carro um pouco melhor, mas pilotos que, com exceção de momentos de Pato O'Ward e Conor Daly, não entregaram grandes coisas.

 
Não ficou mesmo por causa da dupla brasileira. Kanaan e Leist não deixaram de lutar em momento algum da temporada e tiveram belos momentos, na maioria das vezes nos ovais, com Tony beliscando top-10 na Indy 500, em Pocono e em Iowa. Matheus ainda teve um oitavo lugar em Portland, em corrida que a estratégia finalmente funcionou.
 
Mas os grandes momentos dos dois, certamente, vieram em Gateway e no misto de Indianápolis. No oval curto, Tony deu um verdadeiro show de combatividade, uma aula de defesa em cima de Santino Ferrucci na volta final e beliscou um pódio completamente improvável. Foi o fim de um jejum de mais de quatro anos do time sem um trofeuzinho na Indy.
Matheus Leist fez um corridão no misto de Indianápolis (Foto: IndyCar)
No misto do IMS, foi a vez de Matheus brilhar intensamente. O gaúcho conquistou ali seu primeiro top-10 na categoria ao chegar em quarto, em uma prova que foi marcada por um temporal que caiu. Então, vimos um piloto agressivo, se defendendo bem e manjando muito dos atalhos da pista no traçado.
 
Infelizmente, Tony e Matheus ainda não garantiram presença na temporada completa em 2020. A realidade é que a Foyt, caso consiga se manter de pé, precisará de pilotos pagantes e a tendência é que caminhe ainda mais rapidamente para o fundo do pelotão. Kanaan ao menos deve aparecer nos ovais, enquanto Leist segue sem nada definido. É bem real, portanto, a possibilidade de não termos um brasileiro em tempo integral no grid da Indy no próximo campeonato.
 

 
Paddockast # 45
OS MELHORES E OS PIORES PILOTOS DA F1 2019

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube