Retrospectiva 2021: Porto é campeão na USF2000 e mantém chama brasileira nos EUA

Kiko Porto era o único brasileiro no Road to Indy e não decepcionou, levando o título da USF2000 e mantendo a esperança do país de ver um jovem piloto, no futuro, na principal categoria de monopostos norte-americana

A RETROSPECTIVA 2021 da Indy chega ao tradicional capítulo final, o que trata das categorias do Road to Indy e, mais especificamente neste ano, de Kiko Porto. É que o jovem pernambucano foi uma estrela solitária brasileira no caminho que leva à principal categoria dos EUA. E brilhou: foi campeão da USF2000.

Foi o terceiro ano de Kiko na América do Norte e, em todas as oportunidades, ficou muito claro que o talento está ali. Sempre com a equipe DEForce, pela qual o brasileiro subirá para a Pro 2000 em 2022, foi vice da F4 Americana e só não disputou o título da USF2000 no ano passado porque a temporada foi bem prejudicada pela Covid-19.

Em 2021, Kiko sempre pareceu o principal favorito à taça, desde antes da temporada começar, inclusive. A primeira vitória veio na terceira etapa, no misto de Indianápolis. E foi ali que o garoto desandou a ter ótimos resultados. Michael d’Orlando foi quem mais se aproximou, mas Porto não deu chances, fechando com 413 pontos, 48 a mais que D’Orlando.

Kiko Porto foi campeão da USF2000 2021 (Foto: USF2000)

Em um ano em que era mesmo o grande talento do pelotão, Kiko se credenciou ao salto para a Pro 2000, que é realmente o mais inteligente a se fazer, escalando, de degrau em degrau, até buscar o sonho da Indy nos próximos anos.

Falando em Pro 2000, Enzo Fittipaldi até chegou a começar o campeonato por lá, mas correu só duas provas, migrando para a Fórmula 3 na sequência, por convite da Charouz. Mas a categoria não deixou de ser interessante por isso. A disputa pelo título, aliás, foi bem mais intensa, com Christian Rasmussen, que levou a USF2000 2020, vencendo Braden Eves, que havia ganhado a categoria em 2019.

KYLE KIRKWOOD; CAMPEÃO; INDY LIGHTS;
Com grande campanha, Kyle Kirkwood confirmou o título da Indy Lights (Foto: Indy Lights)

Por fim, a Indy Lights, que teve a briga mais equilibrada de 2021 no Road to Indy. David Malukas, que pode chegar à Indy em 2022, subiu muito de nível e incomodou o fenômeno Kyle Kirkwood até o fim. Mas acabou derrotado. Kirkwood, assim, vai para a Foyt com títulos de USF2000, Pro 2000 e Indy Lights no currículo, sempre na primeira tentativa em cada.

Em ano de brilho intenso dos campeões das três categorias, Porto acabou salvando a chama brasileira de jovens pilotos que sonham com a Indy com o título da USF2000. O cenário ainda é complicado, mas a ponta de esperança está aí.

LEIA TAMBÉM:
Retrospectiva 2021: Palou vira estrela, Newgarden se consolida e Dixon decepciona
Retrospectiva 2021: Título de Palou confirma invasão da nova geração no topo da Indy
Retrospectiva 2021: Castroneves derrota Palou e vence Indy 500 pela quarta vez

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar