Hunter-Reay corre em Detroit com pintura de arco-íris no mês do orgulho LGBT

No mês das celebrações do orgulho LGBT, Ryan Hunter-Reay terá as cores do arco-íris no carro #28 na rodada dupla de Detroit e também na etapa de Elkhart Lake

McLaughlin bate em treino livre (Vídeo: Indycar)

Ryan Hunter-Reay, da Andretti, carrega uma homenagem especial durante as corridas da Indy no mês de junho. A DHL, empresa de transporte de cargas e que patrocina o piloto americano, alterou as cores do carro #28, que vai carregar também o arco-íris nas laterais do bólido durante o mês marcado pelas celebrações do orgulho LGBT.

O carro de Hunter-Reay terá as cores do arco-íris na rodada dupla de Detroit, que acontece neste fim de semana, e também na etapa de Elkhart Lake, marcada para o próximo dia 20.

“Estou sempre apoiando todos. Apoio a iniciativa da DHL de direitos iguais para todas as pessoas, tive s oportunidade de encontrar diversos associados da empres ao redor do mundo, no Japão, Austrália, Brasil e em toda a América do Norte, e eles são representados por pessoas de todos os tamanhos, cores, raças e oreintações. E a inclusão é algo que tenho orgulho de representar neste carro”, disse Hunter-Reay em entrevista à revista americana Racer.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
WEB STORIES: Como foi a quarta vitória de Helio Castroneves na Indy 500?

A homenagem de Hunter-Reay no GP de Detroit (Foto: Indycar)

“Já encontrei representantes da DHL no aeroporto em Detroit e a resposta tem sido boa. O visual do carro é algo que as pessoas tem comentado muito. Você não pensaria que um carro essencialmente vermelho e amarelo mudaria tanto com o arco-íris, mas ficou incrível e sei que está chamando a atenção que esperávamos”, concluiu.

Hunter-Reay vai largar na oitava posição no GP de Detroit 1, que tem largada marcada para às 15h (de Brasília). Ryan já venceu a prova anteriormente, em 2018.

Junho é o mês do orgulho LGBT por conta da Rebelião de Stonewall, em 1969, um marco representativo das lutas por igualdade. Naquele ano, frequentadores do bar Stonewall Inn, em Nova York, protestaram contra a opressão homofóbica da policia local.

O movimento atraiu uma multidão revoltada. A situação tensa entre a NYPD e a comunidade LGBT renderam mais protestos buscando esforços para que os LGBTs pudessem ocupar o local sem medo de prisão. Posteriormente, várias organizações foram fundadas ao redor dos Estados Unidos, e em junho de 1970, as primeiras paradas do orgulho gay começaram a ser realizadas em grandes polos do país como Nova York, Los Angeles e Chicago, em celebração ao aniversário dos primeiros protestos e como forma de comemorar as conquistas de Stonewall. Tal tradição segue até hoje e desembarcou no Brasil em 1997, em São Paulo, se tornando uma das atrações turísticas mais importantes do país e uma das maiores manifestações do mundo.

GP às 10: Vettel e Ferrari demonstram na pista que divórcio foi melhor opção

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar