Pagenaud elogia carro para Indy 500, mas alerta sobre calor: “Vai mudar as coisas”

Simon Pagenaud afirmou que carro da Meyer Shank está bem acertado para as 500 Milhas de Indianápolis, mas alertou que altas temperaturas no dia da prova devem mudar o cenário para todas as equipes

FÓRMULA INDY: HERTA DÁ SHOW NA PISTA MOLHADA E GANHA CONFIANÇA ANTES DA INDY 500

Simon Pagenaud vai em busca de sua segunda vitória da carreira nas 500 Milhas de Indianápolis. Depois de sete anos com a Penske, equipe com a qual venceu a Indy 500 em 2019, o francês agora faz sua primeira temporada com a Meyer Shank, ao lado do brasileiro Helio Castroneves.

Depois de uma incrível prova de recuperação no Brickyard em 2021, saindo da 26ª colocação para terminar em terceiro, Pagenaud vê o carro deste ano com potencial similar, mas alerta para um fator que pode bagunçar a corrida: o calor, já que a previsão é de temperaturas na casa dos 27 ºC.

“Eu sinto que está próximo do que tinha no ano passado. A única coisa que estou questionando é que todo mundo tinha um nível diferente de downforce, então não consegui ver o acerto de quem estava atrás de mim e se era normal eu conseguir ou não as ultrapassagens. Na corrida, se estiver quente, todo mundo estará praticamente no mesmo nível de downforce: o mais alto possível. Então isso vai mudar as coisas”, disse Simon ao site Motorsport.com após o treino livre desta segunda-feira (23).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Simon Pagenaud vai largar em 16º na Indy 500 2022 (Foto: IndyCar)

“Esta é a única dúvida que tenho neste momento. Eu sei que o carro é bom nas curvas, o que me dá segurança. Eu sei onde estou, e isso é bom. Mas parece que tem alguns carros muito rápidos nas retas, então vamos ver. Vamos esperar até o Carb Day”, prosseguiu o piloto da Meyer Shank.

O francês larga em uma posição melhor em 2022. Ao contrário de Helinho, que foi apenas o 27º na classificação, Pagenaud vai alinhar no grid na 16ª posição. Por mais que se sinta bem com o desempenho do carro nas simulações de corrida nos treinos, ele prefere manter os pés no chão, já que espera condições bem diferentes no dia da prova.

“[O carro] está me dizendo que vai ser ótimo, e não vai ser porque vai estar muito mais quente, e assim que esquentar, isso torna as coisas muito mais difíceis para os pneus. Estou contendo as expectativas nesse ano. Mas sim, estou esperando algo muito diferente no dia da corrida”, concluiu Simon.

A 106ª edição das 500 Milhas de Indianápolis acontece neste domingo, dia 29 de maio, com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar