Indy

SPM confirma negociações com McLaren e admite interesse em Herta para 2020

Sam Schmidt confirmou as negociações de parceria com a McLaren e o desejo de ter Colton Herta em seu time na temporada 2020. Proprietário também afirmou que renovação de Marcus Ericsson não está garantida, e time seguirá com dois carros

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Sam Schmidt, um dos proprietários da equipe Schmidt Peterson Motorsports, confirmou as negociações de parceria com a McLaren para entrada na Indy e o interesse em Colton Herta como um dos pilotos.
 
Em entrevista à NBC, Schmidt confirmou as conversas com Zak Brown para unir forças na temporada 2020, mas o time precisaria se desvencilhar da Honda e ter a Chevrolet como fornecedora de motores. Com Alexander Rossi renovando contrato com a Andretti, o foco da nova parceria aponta para o jovem Herta.
 
"Estamos muito interessados no Colton Herta. Ele é um piloto jovem e muito talentoso. Ouvi que eles têm a opção, assim como o Michael Andretti. Agora que a renovação do Alexander Rossi foi anunciada, quem sabe o que vai acontecer?", comentou Schmidt.
Marcus Ericsson não tem contrato garantido para 2020 (Foto: Indycar)
O proprietário também falou sobre a situação atual de seus pilotos. James Hinchcliffe está garantido até o fim de 2020, mas Marcus Ericsson ainda não renovou o contrato. Felipe Nasr, campeão do IMSA, testou pelo time na última segunda-feira e pode aparecer no páreo.
 
"Neste momento, temos mais um ano de contrato com o James Hinchcliffe. Marcus Ericsson disse inúmeras vezes que quer voltar. Estamos analisando isso para ver a situação agora, porque não vamos correr com mais de dois carros no ano que vem. O que ouvi é o Mike Harding vai fazer tudo para manter ele na equipe. Muita especulação acontecendo", declarou.
 
Com 19 anos de idade, Herta é uma das revelações da temporada da Indy e se tornou o vencedor mais jovem da história da categoria em março, ao triunfar no GP de Austin. No processo de renovação de contrato com a Harding, o piloto depende de patrocínios e de sua confiança na Andretti, equipe parceira.
 
"Temos um certo controle no contrato do Colton. É complicado, se ele ficar na família, eu tenho controle. Se tudo cair, tudo perde controle. O objetivo é manter. Infelizmente, os patrocínios não ajudam e isso está colocando muita pressão no Mike Harding. Estou tentando ajudar, considero eles amigos. Temos que ajudar os amigos e isso que estou fazendo para mantê-lo na família", declarou Michael Andretti.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.