No Texas, O’Ward encerra jejum de 16 anos sem vitórias mexicanas na Indy

O México não tinha um representante no lugar mais alto do pódio na Indy desde Adrián Fernandez, na etapa de Fontana, em 2004. Além dele e Patricio O'Ward, o país teve outros três vencedores de corrida na história da categoria

Pietro Fittipaldi toca em Sébastien Bourdais e causa big-one com seis pilotos na largada do GP do Texas 2

A vitória de Pato O’Ward no GP do Texas 2, disputado no último domingo (2), encerrou um longo jejum sem triunfos do México na Indy. A última vez que um piloto do país esteve no lugar mais alto do pódio foi com Adrián Fernández, em Fontana, no dia 3 de outubro de 2004, no mesmo dia em que o brasileiro Tony Kanaan se tornou campeão da categoria pela única vez.

Fernández é o piloto mexicano de maior sucesso na história da Indy. Foram 11 vitórias contando suas passagens por CART e IRL, no período entre 1993 e 2005. Na temporada 2004, quando venceu pela última vez, também venceu as etapas de Kentucky e Chicagoland, terminando o campeonato na quinta posição. Seu campeonato de maior destaque foi na CART, em 2000, quando foi vice-campeão contra o brasileiro Gil de Ferran.

Além de Fernández e O’Ward, outros três mexicanos venceram na Indy. O primeiro deles foi o ex-F1 Héctor Rebaque, em Elkhart Lake, em 1982. Curiosamente, foi a última corrida do piloto na categoria, já que sofreu lesões durante um teste e optou por deixar as competições nos Estados Unidos.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pato O’Ward faz a festa no Texas (Foto: Indycar)

Já a temporada 2003 da CART, que marcou uma acentuação na queda da categoria com as saídas de Ganassi, Andretti e Mo Nunn, vários pilotos mexicanos ganharam espaço na categoria, que além de ter Adrián Fernández vencendo em Portland, viu Michel Jourdain Jr. triunfar em Milwaukee e Montreal, além de Mario Domínguez vencer pela única vez no GP de Miami.

A vitória de O’Ward no Texas veio em sua 26ª corrida pela categoria desde a estreia, no GP de Sonoma, em 2018. Antes do triunfo, Patricio já tinha somado cinco pódios. A vitória também quebrou o jejum da McLaren na Indy, que não vencia desde 1979, com Johnny Rutherford em Atlanta.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube