15 meses após anunciar entrada na MotoGP em 2017, KTM completa primeiro teste em pista com protótipo RC16 no Red Bull Ring

A KTM completou no último sábado (31) uma bateria de três dias de testes com o RC16, protótipo que está sendo desenvolvido para a MotoGP. Marca austríaca vai entrar na classe rainha do Mundial de Motovelocidade em 2017

A cobertura completa do GP da Comunidade Valenciana no GRANDE PRÊMIO

A KTM segue trabalhando para entrar na MotoGP em 2017. 15 meses após anunciar seu plano de entrar na classe rainha do Mundial de Motovelocidade, a marca austríaca levou o protótipo RC16 para a pista pela primeira vez para completar uma bateria de três dias de testes no Red Bull Ring.
 
Piloto de testes da marca laranja, Alex Hofmann foi o responsável por guiar a moto no circuito que vai voltar ao calendário do Mundial no próximo ano. De acordo com a KTM, os testes correram completamente dentro do previsto.
Alex Hofmann guiou a RC16 em sua esteia na pista (Foto: Philip Platzer/KTM)
Diretor-esportivo da KTM, Pit Beirer explicou que foi muito emocionante ver o protótipo completamente desenvolvido dentro da marca ganhar a pista pela primeira vez e afirmou que a casa austríaca sai do teste bastante motivada.
 
“A quinta-feira foi um momento bastante emocionante, não apenas para mim, mas também para a companhia, e acredito que para muitos fãs da KTM na Áustria e por todo o mundo”, disse Beirer. “Isso, e o início do projeto na pista são tão importantes quanto os tempos de volta”, ponderou.
 
“Um grande obrigado ao Alex e a todo o time pela excelente performance”, agradeceu. “O feedback e o fato de já termos podido completar muitas voltas sem nenhum problema nos dá muita motivação para os próximos passos nessa longa jornada em direção a nossa entrada na MotoGP em 2017”, completou.
 
 Diretor-técnico das modalidades de pista da KTM, Sebastian Risse também mostrou otimismo em relação à performance da RC16, mesmo reconhecendo que o caminho ainda é longo.
 
“Tinha, claro, muita tensão e pressão no time e esse primeiro teste aconteceu mais cedo e em maior escala do que o previsto originalmente”, explicou Risse. “O fato de tudo ter corrido tão suavemente quanto correu, e as informações que pudemos reunir nos deixam muito otimistas para desenvolver ainda mais a KTM RC16”, continuou.
 
“Embora ainda estejamos longe do trabalho mais detalhado, esses três dias foram muito positivos e um teste instrutivo para nós”, avaliou.
KTM vai entrar na MotoGP em 2017 (Foto: Philip Platzer/KTM)
Hofmann, por sua vez, não escondeu a alegria com o teste, especialmente por não ter sofrido nenhum acidente, uma experiência bastante diferente de outras estreias.
 
“O que eu posso dizer? Apenas olhe para as minhas botas e para a moto. As duas parecem novas”, comentou. “Já tive experiências muito diferentes em estreias”, reconheceu.
 
“Tenho um grande respeito pelo que a KTM já atingiu em um período de tempo extremamente curto. Acho que você pode ver não somente no meu rosto, mas no daqueles que trabalharam aqui com tanto entusiasmo e profissionalismo”, encerrou.
 
Ainda neste ano, a KTM realiza um segundo teste com Hofmann e também com Mika Kallio, recém-contratado como piloto de testes da equipe. Além disso, a RC16 segue sendo desenvolvida na fábrica da marca na Áustria, em Mattighofen e Munderfing.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube