18 pontos atrás, Lorenzo reconhece que vantagem de Rossi é “difícil de cortar”, mas promete empenho máximo

18 pontos atrás de Valentino Rossi na classificação da MotoGP, Jorge Lorenzo reconheceu que vai ser difícil cortar a vantagem do companheiro de Yamaha na classificação. Espanhol falou em dar seu máximo e disse que título ainda é possível

A cobertura completa do GP da Austrália no GRANDE PRÊMIO

Jorge Lorenzo ainda não desistiu da luta. O espanhol admitiu que perdeu “pontos importantes” com o terceiro lugar de Motegi, mas se comprometeu a lutar até o fim pelo título de 2015.
 
Depois de dominar a maior parte do GP do Japão, o espanhol não conseguiu conter o ataque de Dani Pedrosa e Valentino Rossi, e, com o terceiro lugar do último fim de semana, permitiu que o companheiro de Yamaha ampliasse para 18 pontos sua vantagem na classificação.
Jorge Lorenzo reconheceu que vai ser difícil recortar vantagem de Valentino Rossi (Foto: AP)
A classificação do Mundial de MotoGP após o GP do Japão

“Depois de outra corrida estranha, perdi pontos valiosos em Motegi, mas ainda estou na luta pelo título do campeonato”, comentou Lorenzo. “É verdade que 18 pontos de vantagem para Valentino é uma margem difícil de cortar, mas vou tentar com todos os meus esforços”, garantiu.

 
 “Se eu conseguir vencer todas as corridas e Vale cometer algum erro, podemos conquistar o título”, considerou.
 
Às vésperas do GP da Austrália, Jorge destacou que é difícil encontrar um bom acerto em Phillip Island.
 
“Agora nós encaramos outra boa corrida. Phillip Island é uma pista de que gosto muito, mas Vale também gosta daqui, então vai ser interessante”, comentou. “É uma pista bastante exigente para o acerto da moto, também por conta do clima complicado, então precisamos nos preparar para tudo”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube