Ação de Schwantz contra Circuito das Américas por direitos da MotoGP no Texas será julgada em fevereiro

Ação movida por Kevin Schwantz contra os responsáveis pelo Circuito das Américas teve sua audiência marcada para o dia 10 de fevereiro. Ex-piloto alega que Steve Sexton, então presidente do circuito, agiu pelas suas costas para conseguir um acordo com a Dorna

Grandes Entrevistas: Jorge Lorenzo

A ação movida por Kevin Schwantz contra os responsáveis pelo Circuito das Américas teve sua primeira audiência agendada para o dia 10 de fevereiro. A audiência, que é resultado de uma disputa pelos direitos da MotoGP no Texas, deve durar cerca de dez dias.
 
Na ação, iniciada em setembro de 2012, Schwantz acusa os responsáveis pela pista e seu então presidente, Steve Sexton, de agirem pelas suas costas para garantirem um acordo com a Dorna, a promotora do Mundial, para realizarem a prova no circuito de Austin. 
Schwantz afirma que foi passado para trás na negociação para a realização do GP das Américas (Foto: GEPA pictures/Gold & Goose)
Inicialmente, Schwantz tinha um acordo com a empresa espanhola – por meio de sua empresa, a 3FourTexas – para realizar a prova em Austin, mas a Dorna acabou negociando diretamente com os responsáveis pela pista, alegando que Kevin não conseguiu apresentar as garantias necessárias.
 
Após a ação, Schwantz chegou a ser expulso do circuito de Austin durante uma bateria de testes da pré-temporada 2013. Chamado para atuar como treinador do wild-card Blake Young, que disputou o GP das Américas pela Attack Performance, e também de Stefan Bradl, da LCR, o campeão de 1993 foi acusado de invadir o circuito e convidado a se retirar pelos seguranças.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube