Ansioso para testar novidades da M1 em Assen, Rossi dispara: “Espero que este chassi não seja última cartada da Yamaha”

Valentino Rossi se mostrou ansioso para provar na Holanda o chassi avaliado pela Yamaha no teste coletivo de Montmeló, mas torceu para que o novo quadro não seja a última cartada da marca dos três diapasões para melhorar a performance em 2017

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Dono de nove vitórias em Assen — sete delas na MotoGP —, Valentino Rossi chega para a oitava etapa da temporada 2018 curioso para testar as novidades da Yamaha. O #46 quer confirmar a boa impressão que teve com o chassi provado pela casa de Iwata no teste coletivo da Montmeló.
 
Antes de iniciar os trabalhos na Catedral, Valentino destacou que é importante testar a peça em uma pista diferente e em um fim de semana de corrida.
Valentino Rossi se disse ansioso para testar novo chassi da Yamaha em Assen (Foto: Yamaha)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Foi um bom teste, porque chegamos em um momento da temporada em que sofremos. A primeira impressão do chassi é boa, mas temos muita curiosidade de prová-lo em uma pista diferente, em um fim de semana de corrida normal”, comentou.
 
A Yamaha desenvolveu o chassi de 2017 pensando em melhorar o desgaste de pneus, mas agora tenta encontrar uma solução alternativa para o mesmo problema.
 
“A Yamaha trabalha neste chassi para aumentar a durabilidade do pneu, que foi um dos nossos maiores problemas no ano passado”, explicou. “O problema é fazer os pneus funcionarem bem em todas as pistas. Nós fomos bem em algumas e tivemos muita dificuldade em outras. De acordo com a pista e a temperatura, nos vemos em mais ou menos dificuldades. Vamos esperar a sexta-feira para ver como as coisas funcionam aqui”, seguiu.
 
Na penúltima corrida antes das férias de verão da MotoGP, Rossi avaliou que as provas de Assen e Sachsenring têm especial importância neste trabalho, mas torceu para que o quadro não seja a última cartada da Yamaha.
 
“Estas são corridas muito importantes para ver se com esse chassi novo podemos ser competitivos”, apontou. “Nós tentamos melhorar os pontos negativos do chassi. A Yamaha tem muitos recursos e têm áreas diferentes em que é possível melhorar. Espero que este chassi não seja a última carta da Yamaha”, concluiu.
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube