Antes do último teste em Jerez, Rossi participa de lançamento da nova Factor da Yamaha em São Paulo

Valentino Rossi está em São Paulo para participar o lançamento da Factor 2º Geração 2014 da Yamaha. Italiano recebeu a imprensa e comentou a importância dos modelos 125cc para todas as fabricantes

 

Valentino Rossi completou os testes privados em Austin, no Texas, e embarcou rumo a São Paulo, para participar na noite da última sexta-feira (15) do lançamento da nova Factor 2ª geração 2014 da Yamaha. Em um hotel próximo a Avenida Paulista, o multicampeão recebeu jornalistas,  falou sobre a nova fase da carreira e dos momentos difíceis com a Ducati, além de distribuir sorrisos, abraços e autógrafos.
 
Pela primeira vez na capital paulista, Rossi tem uma programação intensa em sua meteórica passagem pelo Brasil. Ao chegar à cidade, Valentino seguiu para a fábrica da Yamaha, onde testou a nova Factor e a R1, versão de rua da M1. Antes de encerrar as atividades, Rossi atendeu a imprensa e na manhã deste sábado segue para Mogi para mais um evento privado da marca de Iwata.
Rossi distribuiu sorrisos, abraços e autógrafos em São Paulo (Foto: Felipe Tesser)
Ao lado do presidente da Yamaha do Brasil, Shigeo Hayakawa, Rossi destacou a importância das motos de baixa cilindrada para as montadoras ao redor do mundo e brincou dizendo que falta à Factor a potência da M1. 
 
“Hoje em dia, este tipo de moto é muito importante para todas as marcas e para a Yamaha, porque ao redor do mundo você muitas dessas motos pequenas, um pouco menores e leves para o trânsito”, avaliou. “Eu experimentei antes e ela precisa de um pouco mais de potência comparada com a M1, mas foi muito bom”, brincou. 
 
Recém chegado à cidade, Valentino explicou que ainda não tinha tido tempo de conhecer São Paulo, mas afirmou que é sempre ótimo estar no Brasil. 
 
“É a minha primeira vez em São Paulo, porque eu vim muitas vezes ao Brasil, mas sempre para o Rio”, lembrou, se referindo à época em que Jacarepaguá sediava o GP do Brasil de MotoGP. “Infelizmente, eu não conheci nada, pois eu só vi uma cidade muito grande de dentro do avião. Mas acho que esta noite terei mais tempo para dar uma volta e entender mais”, comentou. 
 
“Mas, sabe, ficar no Brasil é sempre ótimo. Especialmente porque as pessoas estão sempre felizes, sempre muito amáveis, então acho que é um bom lugar”, opinou. 
 
Questionado sobre o trânsito da cidade, Rossi contou que ouviu falar que precisaria de um helicóptero ou uma moto para se locomover e aproveitou para deixar um conselho aos motoqueiros de plantão. 
 
“Nos últimos dias algumas pessoas me disseram que aqui em São Paulo era impossível usar o carro. Você tem de ter um helicóptero ou uma moto. Eu fiquei preso no trânsito mais cedo, mas só um pouquinho, foi light, uns 20 minutos”, explicou. “[A moto] é uma boa forma de perder menos tempo, mas o meu conselho é: preste atenção na porta dos carros. Quando você passar do lado, vá devagar, porque se alguém abrir a porta, é um problema”, falou sorrindo. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube