Após boa temporada na Moto2, Espargaró assume posto de favorito em 2013 e mira vaga na MotoGP

Em entrevista à publicação espanhola ‘Motocuatro’, Pol Espargaró assumiu a posição de favorito ao título de 2013 da Moto2. Espanhol fez avaliação positiva da temporada e coloca MotoGP como meta para 2014

 

Marc Márquez conquistou o título de 2012 da Moto2, mas encontrou em Pol Espargaró um rival a altura. O piloto da Pons cometeu alguns erros durante o ano e não conseguiu levar a briga pelo Mundial até a última etapa, em Valência, mas teve ótimas atuações e boas brigas com o rival da Catalunya.
 
Em entrevista ao site espanhol ‘Motocuatro’, Pol avaliou sua temporada como positiva, mas disse que espera ter aprendido com os erros deste ano. 
 
“Espero ter aprendido com os erros que me impediram de conquistar o título este ano e usar isso para ser em 2013”, falou. “Mas é verdade que fizemos uma grande temporada e devemos ficar orgulhosos das coisas que conseguimos, como quatro vitórias, onze pódios e sete pole-positions”, apontou. 
Espargaró afirmou que espera aprender com erros de 2012 (Foto: Pons)
Questionado sobre o que teria mudado em sua temporada, o mais novo dos irmãos Espargaró afirmou: “Primeiro a queda em Assen, na segunda volta, onde tinha um ritmo parecido com o de Phillip Island e poderia ter somado 25 pontos. Depois o acidente no circuito da Catalunha e meu rendimento nas duas corridas no molhado”, falou. “Sem essas três circunstâncias, a temporada teria sido perfeita e teríamos chegado a Valência lutando pelo Mundial”, avaliou. 
 
Pol creditou ao ótimo entrosamento com a Kalex seu desempenho na temporada e afirmou que se sentiu bem na moto da Pons logo de cara. 
 
“Na mina primeira temporada na Moto2, levei dez corridas para me sentir confortável na moto e começar a ser competitivo. O pódio em Indianápolis marcou o início de uma nova temporada, me divertindo enquanto pilotava e deixando claro que eu não tinha me esquecido como ser rápido em cima da moto”, lembrou. “Ao subir na Kalex, há exatamente um ano, comecei a ir rápido desde o primeiro dia e agora é incrível como eu me sinto bem em cima da moto. É assim que se explicam as poles, os triunfos e os pódios.”
 
Espargaró também falou sobre os mais de 16s de vantagem com que concluiu o GP da Austrália. O espanhol disparou na ponta e não deu chances aos adversários.
 
“Forcei até o final porque estava tranquilo e eu gostaria de ter chegado aos 20s. Phillip Island é um circuito impressionante e que se adapta a minha forma de pilotar”, comentou. “Desde o primeiro treino, me encontrei forte e dominei todos os treinos, exceto um, por 0s025 contra Scott Redding e na corrida eu fiz o que tinha planejado em Assen: assumir a ponta, forçar e esperar para ver se alguém era capaz de me acompanhar.”
 
Apesar do domínio, ao cruzar a linha de chegada, Pol viu Márquez se tornar campeão. “Marc fez uma grande temporada e conquistou o título merecidamente, e eu o felicito por isso”, parabenizou. “Nossa temporada também foi muito boa e com um pódio em Valência, teremos mais pontos como vice-campeões do que todos os campeões que houveram desde Jorge Lorenzo em 2007, que superou os 300, como Marco Simoncelli, Hiroshi Aoyama, Toni Elías e Stefan Bradl. Não é nada mal.”
 
Às vésperas da corrida de Valência, Pol afirmou que a última prova do ano terá boas disputas, já que os pilotos correm por honra e sem a pressão por resultados.
 
“A corrida em Valência será divertida porque só jogamos com a honra. Marc é campeão e vai fazer de tudo para sair com uma vitória. Eu sou vice-campeão e gostaria de encerrar o ano com o quinto triunfo e o terceiro diante dos fãs, depois de Jerez e Aragón”, afirmou. “Os outros adversários também não têm nada a perder e vão fazer de tudo para terminar na frente dos pilotos que dominaram este ano na Moto2. Como sempre, vou dar tudo cada vez que for para a pista e confio que o apoio dos meus amigos, minha família, dos ‘Espargarins’ [fãs de Espargaró] e do público em geral me ajudará a conquistar o meu objetivo.”
 
Por fim, o irmão de Aleix Espargaró assumiu a posição de favorito ao título de 2013 da Moto2 e deixou claro que sua meta e assegurar o troféu na classe intermediária para garantir uma vaga na MotoGP. 
 
“Depois do excelente 2012 que fizemos, tenho claro que vão nos colocar entre os favoritos do próximo ano”, reconheceu. “Assumo a posição e espero que me sirva para que eu possa me superar dia após dia, ficando tranquilo porque tenho todo o apoio da equipe e a Kalex trabalhando para me dar o melhor material e o melhor apoio para ser o próximo campeão do mundo.” 
 
“Tenho que conseguir uma vaga na MotoGP e isso se consegue sendo campeão da Moto2”, concluiu. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube