Bagnaia desconversa sobre vaga na Ducati e se vê como “piloto completo” de MotoGP

Em seu segundo ano na classe rainha do Mundial, o italiano está satisfeito com o que tem apresentado, mas prefere, no momento, se focar mais em seu desempenho e deixar o futuro para depois

Francesco Bagnaia já se vê como um total piloto da MotoGP. Em seu segundo ano na classe rainha, o italiano teve sólido desempenho ao longo do fim de semana do GP da Andaluzia e destacou que se sente forte, mas apesar disso, preferiu não falar sobre uma chance na Ducati.

O piloto da Pramac mostrou forte ritmo durante toda a segunda passagem por Jerez de la Frontera. Na classificação, conseguiu sua primeira fila de largada na principal classe do Mundial ao assegurar o terceiro posto do grid. Durante a corrida, chegou a ficar em segundo ao ultrapassar Valentino Rossi e Maverick Viñales.

Entretanto, quando sustentava vantagem de 2s4 com seis voltas para a bandeira quadriculada, uma reviravolta: sua GP20 começou a soltar muita fumaça. Com problemas, precisou parar e abandonar a disputa.

Baganaia largou da primeira fila (Foto: SRT)

A forma que o #63 tem apresentado começou a dar força a boatos de que poderia ganhar uma vaga na equipe de fábrica em 2021. O contrato de Andrea Dovizioso se encerra ao final da temporada e a renovação ainda tem sido discutida.

Questionado se poderia subir para o time principal, Pecco preferiu não comentar o assunto. “No momento, estamos nos concentrando em sermos rápidos, e saber que fui a primeira Ducati ao longo do fim de semana me deu muita foça, mas queremos continuar o trabalho que fizemos nesta etapa”, disse.

“Caso a chance para a equipe oficial venha, ficaria muito feliz. Mas agora, não quero pensar muito sobre isso. Uma coisa boa sobre esse fim de semana é que me senti como um piloto completo de MotoGP, bastante forte”, concluiu.

Após as duas primeiras etapas da temporada 2020, Pecco aparece na 12ª colocação com nove pontos somados. Entre os pilotos da Ducati, está atrás de Andrea Dovizioso, terceiro, Jack Miller, sétimo, e Johann Zarco, nono. O italiano está à frente de Danilo Petrucci e Tito Rabat.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube