Barrado pelos médicos por lesão na Catalunha, Smith escapa de cirurgia e mira retorno à KTM já em Assen

Barrado pelos médicos após machucar o dedinho da mão esquerda em um acidente no sábado em Barcelona, Bradley Smith se mostrou confiante em voltar às pistas já na etapa de Assen, próxima parado do Mundial. Britânico explicou que os médicos não pretendem operar a lesão

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Bradley Smith ficou de fora do GP da Catalunha do último fim de semana após ser barrado pelos médicos por conta de uma lesão no dedinho da mão esquerda sofrida no sábado. Ainda se recuperando, o britânico se mostrou confiante em suas chances de voltar para as pistas já em Assen, próxima parada do Mundial.
 
O piloto da KTM sofreu uma queda na curva dois de Montmeló na quarta sessão de treinos livres da MotoGP e acabou ficando com a mão presa embaixo da moto. Bradley foi levado ao hospital para cuidar do ferimento e, submetido a uma avaliação médica na manhã de domingo, teve sua participação vetada na corrida e também nos testes que a marca austríaca realizou no circuito nesta semana.
Bradley Smith acredita que poderá voltar às pistas em Assen após lesão em Montmeló (Foto: Gold & Goose/KTM)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O dedo machucado é o mesmo que Smith lesionou em 2013, que exigiu uma longa recuperação e cirurgia. Desta vez, no entanto, o #38 não terá de ser submetido a nenhum procedimento de maior complexidade.
 
“Desde a queda no sábado, nós temos avaliado meu dedo a cada 24 horas para ver se não tem infecção e para ver o nível de progresso da cicatrização”, disse Smith. “No momento, os médicos estão satisfeitos dia após dia com a forma como está, então, basicamente, eles não farão nenhum enxerto de pele ou nenhuma outra operação por enquanto, o que é fantástico”, seguiu.
 
“Eles não esperam uma recuperação completa da lesão em curto prazo, mas deve estar pronta para correr em Assen”, anunciou. “Agora é só o caro de continuar fazendo todo o possível para acelerar a recuperação com pomadas e limpeza, então tomara que em pouco mais de uma semana eu esteja pronto para voltar em cerca de 90% em Assen”, concluiu.
O GP DO CANADÁ É PARA HAMILTON O QUE O GP DE MÔNACO FOI PARA SENNA?

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube