Bezzecchi surpreende favoritos e coloca KTM na frente no primeiro treino livre da Moto3 na Argentina

Marco Bezzecchi deixou os tradicionais favoritos para trás e colocou a KTM na frente de um enorme pelotão de Honda na primeira sessão de treinos livres na Argentina. Em uma manhã bastante nublada, o #12 liderou com 0s347 de vantagem para Adam Norrodin, o segundo colocado. Enea Bastianini completa o top-3

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Marco Bezzecchi foi a surpresa da primeira manhã de treinos livres da Moto3. Em uma manhã para lá de nublada na Argentina, o #12 se impôs ante um enorme pelotão da Honda e deixou a KTM no topo da tabela com seu melhor giro em 1min52s190.
 
0s347 mais lento, Adam Norrodin ficou com o segundo posto, à frente de Enea Bastianini e Tony Arbolino. Jorge Martín liberou boa parte da sessão, mas acabou em quinto, 0s902 mais lento que o ponteiro.
Marco Bezzecchi foi o mais rápido no primeiro treino da Argentina (Foto: Reprodução)
Arón Canet sofreu uma queda sem maiores consequências físicas e acabou em sexto, 0s077 à frente de Nakarin Atiratphuvapat. Marcus Ramírez vem na sequência, com Jakub Kornfeil e Ayumu Sasaki completando a lista dos dez melhores.
 
Entre os novatos, o melhor desempenho veio de Jaume Masià, que fechoua sessão em 18º. Dennis Foggia ficou em 20º.
LEIA TAMBÉM

Stop & Go: Franco Morbidelli

Saiba como foi o primeiro treino da Moto3 na Argentina:
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A chuva prevista para esta sexta-feira não deu as caras nas primeiras horas da manhã, mas o céu estava para lá de nublado na província de Santiago Del Estero. Quando os pilotos da Moto3 entraram na pista, os termômetros marcavam 22°C, com o asfalto alcançando a marca de 25°C. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 
Tão logo a pista foi liberada, no entanto, os fiscais começaram a exibir bandeiras de chuva para alertar os pilotos da mudança climática. Se alguém queria aproveitar a pista seca, era melhor correr.
 
Com 1min55s333, Jorge Martín foi o primeiro a aparecer na ponta da folha de tempos, 0s917 melhor que Niccolò Antonelli, o segundo colocado. Marco Bezzecchi completava o top-3.
 
O #88, então, baixou sua marca para 1min54s328 e se manteve na ponta, agora com 0s609 de margem para Arón Canet. O titular da Gresini não parou por aí e foi ainda mais rápido, entrando em 1min53s1. McPhee subiu para segundo, à frente de Antonelli, Di Giannantonio e Bezzecchi. 
 
Jorge conseguiu uma nova melhora na sexta volta, mas passou a ter apenas 0s390 de margem na ponta, já que McPhee também conseguiu apertar o passo. Di Giannantonio vinha em terceiro, seguido por Antonelli e Bezzecchi.
 
A movimentação diminuiu na pista com a primeira rodada de pit-stops. Martín seguia na ponta, à frente de McPhee, Di Giannantonio, Antonelli, Bastianini, Bezzecchi, Arbolino, Canet, Atiratphuvapat e Loi.
 
A fase intermediária da sessão foi bastante silenciosa, com quase nenhuma mudança na parte de cima da tabela de tempos.
 
Com dez minutos para o fim da atividade, as coisas começaram a mudar. Sem uma presença maciça da chuva, os pilotos seguiram rodando em ritmo forte, com Canet saltando pata o segundo posto, apenas 0s008 mais lento que Martín. Kornfeil também foi melhor e era agora o terceiro. 
 
Com pouco menos de oito minutos para o fim, Canet exagerou na freada da curva 12, escorregou e acabou levando junto o novato Makar Yurchenko. Nenhum dos dois se feriu, mas o piloto da CIP não escondeu a irritação.
 
Enquanto isso, Bezzecchi chegou a 1min52s658 e assumiu a ponta, 0s321 melhor que Bastianini, o novo segundo colocado. Norrodin, Martín e Canet vinham na sequência.
Enea, aliás, conseguiu melhorar e reduziu a vantagem de Bezzecchi para 0s171. Arbolino era agora o terceiro, seguido por Norrodin e Martín.
 
Já com o cronômetro zerado, Norrodin fez uma última tentativa de tomar a ponta e, apesar de ter feito uma ótima volta, acabou batido por Bezzecchi, que virou 0s347 melhor. Bastianini fechou o treino no primeiro posto.

Moto3, GP da Argentina, Termas de Río Hondo, primeiro treino livre:

1 12 MARCO BEZZECCHI ITA PRÜSTEL KTM 1:52.190  
2 7 ADAM NORRODIN MAL PETRONAS Honda 1:52.537 +0.347
3 33 ENEA BASTIANINI ITA LEOPARD Honda 1:52.829 +0.639
4 14 TONY ARBOLINO ITA SNIPERS HONDA 1:52.964 +0.774
5 88 JORGE MARTÍN ESP GRESINI Honda 1:53.092 +0.902
6 44 ARÓN CANET ESP ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:53.100 +0.910
7 41 NAKARIN ATIRATPHUVAPAT TAI TEAM ASIA Honda 1:53.177 +0.987
8 42 MARCOS RAMÍREZ ESP WORLDWIDE KTM 1:53.222 +1.032
9 84 JAKUB KORNFEIL TCH PRÜSTEL KTM 1:53.222 +1.032
10 71 AYUMU SASAKI JAP PETRONAS Honda 1:53.252 +1.062
11 17 JOHN MCPHEE ING CIP KTM 1:53.482 +1.292
12 48 LORENZO DALLA PORTA ITA LEOPARD Honda 1:53.484 +1.294
13 21 FABIO DI GIANNANTONIO ITA GRESINI Honda 1:53.497 +1.307
14 19 GABRIEL RODRIGO ARG RBA KTM 1:53.571 +1.381
15 23 NICCOLÒ ANTONELLI ITA SIC58 Honda 1:53.670 +1.480
16 22 KAZUKI MASAKI JAP RBA KTM 1:53.700 +1.510
17 27 KAITO TOBA JAP TEAM ASIA Honda 1:53.875 +1.685
18 5 JAUME MASIÁ ESP WORLDWIDE KTM 1:53.899 +1.709
19 40 DARRYN BINDER RSA RED BULL KTM AJO 1:53.977 +1.787
20 10 DENNIS FOGGIA ITA VR46 KTM 1:54.071 +1.881
21 16 ANDREA MIGNO ITA ÁNGEL NIETO KTM 1:54.157 +1.967
22 24 TATSUKI SUZUKI JAP SIC58 Honda 1:54.289 +2.099
23 11 LIVIO LOI BEL AVINTIA KTM 1:54.477 +2.287
24 76 MAKAR YURCHENKO CAZ CIP KTM 1:54.696 +2.506
25 65 PHILIPP OETTL ALE SCHEDL GP KTM 1:54.814 +2.624
26 72 ALONSO LÓPEZ ESP ESTRELLA GALICIA 0,0 Honda 1:54.919 +2.729
27 75 ALBERT ARENAS ESP ÁNGEL NIETO KTM 1:54.950 +2.760
28 8 NICOLÒ BULEGA ITA VR46 KTM 1:55.268 +3.078
CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube