Bridgestone altera sistema de marcação de cores dos pneus slicks para temporada 2014 da MotoGP

Para facilitar a identificação dos pneus, especialmente dentro dos regulamentos de Fábrica e Aberto, a Bridgestone alterou o sistema de marcação de cores de seus compostos para a temporada 2014

A Bridgestone, a fornecedora única de pneus da MotoGP, publicou nesta sexta-feira (7) um novo sistema de marcação de cores para seus compostos visando a temporada 2014. A iniciativa, assim como acontece com a Pirelli na F1, é facilitar a visualização por parte do espectador do tipo de pneu escolhido pelo piloto.

A mudança também atende à nova divisão de categoria do Mundial, já que as equipes dentro do regulamento Aberto têm acesso a outras opções para o pneu traseiro. O esquema antigo de cores identificava a opção mais macia de slick em cada corrida com uma risca branca, independente da especificação do composto do pneu. Agora, cada um dos quatro compostos de pneus slicks terá sua própria cor especial. Os compostos são: extra-macio, macio, médio e duro.

Novo esquema de cores dos pneus da Bridgestone na MotoGP (Foto: Bridgestone)

A alteração vai tornar mais fácil a identificação entre os pneus do regulamento Fábrica e Aberto, além das diferentes combinações dos pneus traseiros e dianteiros das motos. Dessa forma, o extra-macio vem na verde, enquanto o macio será branco. O médio vem em preto, ou seja, sem listras. E o duro será notado pela cor vermelha.

Como só duas opções de pneus de chuva são oferecidas pela fabricante nipônica para cada fim de semana de GP, a marcação seguirá o padrão antigo, em que o pneu preto representa a escolha mais dura, enquanto a mais macia virá com uma linha branca.

"O novo sistema de marcação de pneus foi desenhado para facilitar a identificação por parte dos fãs do composto de pneu que cada piloto escolheu para a parte dianteira e traseira da moto. Antes de 2013, quando todo o grid tinha os mesmos compostos, o nosso antigo sistema de marcação funcionou com perfeição. Desde a introdução das CRTs, e agora com o campeonato dividido entre os regulamentos de Fábrica e Aberto, decidimos trocar esse esquema", disse Hiroshi Yamada, diretor de competições da marca japonesa.

Novo modelo visa facilitar a identificação dos compostos (Foto: Bridgestone)

"No ano passado, quando o nosso sistema de marcação usava a linha branca, isso representava a opção mais macia para cada classe. O público tinha de saber se o piloto era de Fábrica ou CRT para entender que composto estava usando. Agora, mesmo que o torcedor não saiba a diferença entre as motos de Fábrica ou do Aberto, vai saber qual foi a escolha exata de cada piloto apenas pelas cores", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube