Chefe da Tech3 vê Zarco como piloto top e admite que vai ser difícil mantê-lo: “Somos só uma operação satélite”

Chefe da Tech3, Hervé Poncharal reconheceu que vai ser difícil segurar Johann Zarco em um momento em que boa parte dos pilotos estão no fim de seus contratos. Dirigente lembrou que o francês perdeu o rótulo de novato e já é um piloto top da MotoGP

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Chefe da Tech3, Hervé Poncharal acredita que vai ser difícil manter Johann Zarco na equipe depois da temporada 2018. Inicialmente com contrato de um ano, o francês rapidamente conseguiu a renovação e seu vínculo, mas a escuderia de Bormes Les Mimosas vai ter de enfrentar a concorrência se quiser manter o #5 depois da próxima temporada.
 
Melhor estreante da temporada 2017, Zarco já despertou o interesse da KTM, que admitiu publicamente que está de olho no francês para formar dupla com Pol Espargaró. A Yamaha, por outro lado, também quer manter Johann por perto, uma vez que o piloto já integra a lista de candidatos à sucessão de Valentino Rossi, que ainda não tem data definida para se aposentar.
Hervé Poncharal reconheceu que vai ser difícil manter Zarco no time (Foto: Tech3)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Falando ao site oficial da MotoGP, Poncharal lembrou que é preciso manter em mente que boa parte dos contratos na classe rainha chegam ao fim em 2018.
 
“Uma coisa que não podemos subestimar é que todos os contratos estão acabando, sabemos que as conversas para preparar 2019 já começaram”, disse Poncharal. “Nós somos só uma operação satélite e, mesmo que tenhamos uma boa moto e uma boa equipe, tem também uma certa recompensa financeira que precisa acontecer para caras como Johann”, seguiu.
 
“Então vai ser difícil mantê-lo, muito difícil”, reconheceu.
 
Mesmo reconhecendo que seria triste perder Zarco, Poncharal entende que a evolução natural para o #5 é vestir as cores de uma equipe de fábrica.
 
“Claramente, tem algum interesse em que Johann se torne um piloto de fábrica em 2019. Vai ser triste se não pudermos mantê-lo, mas eu também entendo”, afirmou. “Estou preparado. É por isso que queremos ter uma temporada 2018 incrível e emocionante. E aí, se pudermos ajudá-lo a realizar seu sonho, seu sonho máximo, então teremos cumprido nossa missão”, ponderou.
 
“Seria bom mantê-lo se tivéssemos uma moto completamente de fábrica, com o mesmo nível de apoio dos dois pilotos de fábrica da Yamaha”, avaliou. “Mas se isso não acontecer, mesmo que seja triste, o que queremos de Johann? Queremos que ele continue a crescer e o último passo é que ele esteja com um time de fábrica. Meu orçamento total talvez seja 30% menos do que o salário de um dos caras top da MotoGP”, completou.
FALTA DE HONESTIDADE

PERDA DE ETAPA DA FÓRMULA E É DESASTROSA PARA SÃO PAULO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube