Chefe vê GP18 como evolução da antecessora e entrega clima na Ducati: “Estamos calmos e confiantes”

Chefe da Ducati Corse, Gigi Dall’Igna afirmou que a GP18 é uma evolução da moto do ano passado e não uma revolução do projeto anterior. Dirigente destacou que o clima em Borgo Panigale é de calma e confiança, mas lembrou que as coisas são diferentes nas corridas em relação aos testes

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ao contrário do que aconteceu no ano passado, quando a Ducati terminou o ano como a surpresa da MotoGP, desta vez o time de Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo abre 2018 empunhando o rótulo de favorita. Sob o comando de Gigi Dall’Igna, a fábrica de Bolonha conseguiu reencontrar o caminho e, especialmente com o #4, tem chance de retomar a coroa da classe rainha mais de dez anos após a conquista de Casey Stoner.
 
Em entrevista à emissora italiana Sky Sports, o chefe da Ducati Corse não escondeu a animação com a performance exibida pela GP18 ao longo da pré-temporada, mas seguiu a máxima de que ‘treino é treino, jogo é jogo’.
Gigi Dall'Igna alertou que é preciso manter os pés no chão (Foto: Ducati)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Nós estamos em uma posição melhor do que no ano passado”, disse Dall’Igna. “Um ano atrás, no final dos testes de inverno, tinham mais sombras do que luzes e nós não tínhamos brilhado muito”, recordou.
 
“Nós estamos calmos e confiantes, mas mantendo os pés no chão. Os testes correram bem, mas, frequentemente, tudo muda nas corridas”, ponderou.
 
No ano passado, os pilotos se queixaram bastante do desempenho da Ducati em curvas, uma reclamação que diminuiu com a GP18.
 
“Nossos pilotos dizem que este aspecto melhorou, mas ainda temos de trabalhar e a primeira parte da temporada verá mais mudanças”, anunciou. “Na realidade, os problemas nunca são totalmente resolvidos, porque, inevitavelmente, surgem novos”, frisou.
 
“No que diz respeito ao trabalho do time, no entanto, eu falaria em evolução e não uma verdadeira revolução”, completou.

ENQUANTO A MERCEDES RESPIRA CALMARIA

CONCORRÊNCIA MOSTRA ARES DE PREOCUPAÇÃO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube