Circuito de Barcelona aceita exigências da FIM e anuncia recape total e reforma para aumentar área de escape para MotoGP

O Conselho de Administração do circuito de Montmeló cedeu à pressão da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e anunciou que vai recapear totalmente a pista para a corrida de 2018. Além disso, os responsáveis pelo traçado concordaram em mover as arquibancadas para aumentar a área de escape para a MotoGP

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A pressão dos pilotos deu resultado. Depois de muito impasse, os responsáveis pelo circuito de Montmeló anunciaram nesta terça-feira (21) que vão executar as obras necessárias para manter a MotoGP no calendário.
 
O Conselho de Administração do Circuito de Barcelona-Catalunha aprovou a execução das modificações da pista solicitadas pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo) para homologar o traçado para 2018. 
Circuito da Catalunha será reformado para aumentar área de escape (Foto: Divulgação)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A ameaça ao traçado catalão vem desde a morte de Luis Salom, em junho de 2016. Inicialmente, o Mundial optou por correr usando o layout da F1 ligeiramente modificado, mas, depois, foi tomada a decisão conjunta de construir uma nova chicane, um pouco antes da que é utilizada pelo Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo).
 
Inaugurada para a prova de 2017, a chicane foi reprovada pelos pilotos e abandonada ainda após o primeiro dia treinos. Os competidores, no entanto, pediram mudanças no traçado, especialmente em termos de recapeamento e ampliação nas áreas de escape.
 
O Conselho de Administração, então, aprovou a ampliação da área de escape da antiga curva 12, ponto do acidente fatal de Salom.  Para isso, serão eliminados módulos da tribuna C, com a tribuna H sendo totalmente deslocada, ampliando em mais 20 metros a área de escape, que será toda feita de brita.
 
Com as mudanças, o Mundial de Motovelocidade passará a contar com um traçado de 4.627 metros, já que para 2018 a utilização da chicane da F1 na curva dez ― já utilizada em 2016 e 2017 ― será mantida, com a reincorporação da curva 12, que passará a ser a curva 13 do circuito.
 
Tido como requisito indispensável para a homologação da pista, o reasfaltamento total do traçado também será feito para as provas de 2018. 
 
A desmontagem das arquibancadas começa já no próximo mês, com as obras tendo início em janeiro do próximo ano.
 
Com o circuito catalão também recebe a F1, as modificações no traçado contam com a provação da FIA.
 
MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube